OPINIÃO DO DIA: PL 114/19 é o nome da bela. Chega de protelar!!!

A grita geral de setores que deixaram de arrecadar aos cofres do Estado, numa estimativa modesta e generosa, de cerca de R$ 6 bilhões fruto de renúncias e incentivos fiscais.

A artilharia pesada sofrida pela ação responsável do governador Mauro Mendes vem de seus próprios aliados empresários que se beneficiaram do processo nos últimos anos.

Há de se relatar que contrapartidas são exigidas, nestes casos, e em todos os estados brasileiros estas revisões estão na obrigatoriedade de serem revistas, afinal, descobriu-se – na nova gestão – beneficiários ocultos, contrapartidas não realizadas e corrupção ativa demonstrada, cabalmente, em delações e situações aferidas pela SEFAZ.

O Estado perdeu e não se beneficiou; muita roubalheira tem sido descoberta, contudo, o que tenho visto dos Mauros é a vontade de esquecer o passado, consertar o presente e vislumbrar melhor o futuro para todos – basta olhar com olhos atentos o que a dupla tem feito.

Sindicatos patronais e empresariais recorrem à mídia na ânsia de desacreditar a medida, sensibilizar deputados e colocar – contra o governo – a população e os comerciantes, não tão bem informados e protegidos por alguns feudos empresariais, de que estas medidas aumentaram tributos e impostos diretamente à população. Mentiras repetidas para ver se colam!!!

Em nenhum momento o governador Mauro Mendes e sua equipe, sequer aventaram quaisquer possibilidades de aumento de impostos ou repasses inexistentes a contribuintes, ao contrário, os ajustes propostos igualam concorrências, permitem aberturas de mercados e corrigem disparidades aplicadas há anos por alguns setores.

Novo governo, gestão aplicada, responsabilidade com atos e ações tem sido a tônica de todas as medidas anunciadas e colocadas em prática, até então, os números revelam isso; e começamos a ver Mato Grosso colocar o nariz para fora da mediocridade econômica que lhe foi imposta.

A seriedade do público, cabal e diariamente demonstrada, tem que ser contagiosa neste momento. Empresas e empresários, funcionalismo público e população que aqui vivem, têm suas vidas e rotinas, não lhes sobram alternativas a não ser colaborar, torcer e rezar para que retomemos o caminho de nosso desenvolvimento.

Como também empresário, que emprega e tem negócios em Mato Grosso, quero contribuir, acredito neste governo, na competência, empresarialmente reconhecida, do secretário Mauro Carvalho e em toda a equipe escolhida por esta gestão, mas não se enganem, cobrarei também resultados e quero nosso Estado pujante de volta, sacrifícios são e serão necessários ainda, tenho plena consciência disso.

Precisamos de união, força e concessão de crédito a esses novos mandatários, MT pujante, como sempre tivemos é nosso foco e meta, quando digo “nosso” é porque também produzo aqui e como tal, tenho me sacrificado nos últimos anos esperando melhoras que nunca vieram.

Mato Grosso forte, reconstruído e nosso é o que precisamos e queremos. Vamos trabalhar, é disso que precisamos agora.

JPM – João Pedro Marques é advogado e jornalista, com escritórios em Brasília e Mato Grosso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *