Cotidiano

Prefeitura publica edital retificado do Concurso Público da Assistência Social

Publicado

na

Da Redação (com informações da assessoria)

 

Após nova conferência, foi detectado equívoco por parte do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), empresa responsável pela realização do certame, pois no projeto básico do concurso, os requisitos para os cargos e funções estavam corretos.

A primeira mudança foi com relação a exigência da apresentação do diploma na área de contabilidade. Ao invés disso, foi solicitado na área de Engenharia Civil. O outro ponto modificado foi no conteúdo programático do cargo de Apoio Jurídico, onde constava uma lei que não era municipal, por isso foi feita a retirada.

O restante das informações contidas no edital do 1º Concurso Público específico para a Secretaria de Assistência Social do Município permanecem inalteradas. Ao todo, serão 288 vagas, sendo 185 vagas para nível médio e 103 para o nível superior, para provimento de vagas efetivas   e   formação   de   cadastro   de   reserva. A remuneração varia de R$ 1.607, 93 à 9.519,08. Entre os cargos disponíveis estão: assistente social, psicólogo, nutricionista, terapeuta ocupacional, engenheiro civil e educador físico.

Leia Também:  NOTA DE REPÚDIO: Prefeitura lança nota após paralisação do transporte coletivo em Cuiabá e VG

Às pessoas com deficiência é assegurado o percentual de 10% das vagas existentes e na proporção de 20% para negros e índios. A prova objetiva será no dia 22 de setembro.

As   inscrições   para   o   Concurso   Público   serão   realizadas   pela Internet, no endereço eletrônico do IBFC www.ibfc.org.br, a partir das 08 horas do dia 29 de julho (segunda-feira) até às 22h59min do dia 26 de agosto (segunda-feira), sendo o dia 27 (terça-feira) o último prazo para o pagamento do boleto bancário, observando o horário local da Capital. O valor da inscrição será de R$ 39,00 para os cargos de nível médio e R$ 48,00 para os cargos de nível superior.

Para   a   realização   da   solicitação   de   isenção   do   pagamento   da inscrição, o candidato deverá preencher o Requerimento de Isenção do Pagamento de Inscrição, via internet, no site do IBFC, que estará disponível entre os dias 29 e 31 de julho. Estão aptos para a modalidade de isenção doadores de sangue, doadores de medula óssea, trabalhadores que recebem até um salário mínimo e trabalhadores que estejam desempregados.

Leia Também:  “Aqueles que apostarem na impunidade terão graves consequências”, reforça governador

O Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) já realizou vários concursos públicos, como do Estado para Educação e Prefeitura de Várzea Grande. Além desses, abriga em seu currículo de trabalho, várias experiências com resultados exitosos, nos estados do Rio de Janeiro, Pernambuco, entre outros.

“Anteriormente, já tiveram outros concursos da Prefeitura Municipal, no entanto, os cargos ficavam a disposição de todas as secretarias. Agora, com essa seleção será possível formar um quadro permanente de profissionais da Assistência Social. Enfim, tenho certeza que não só a administração de Cuiabá, como também a população será beneficiada com atendimento de qualidade e de forma humanizada”, reforçou o secretário municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, Wilton Coelho.

Confira o edital publicado na íntegra, em anexo:

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Mato Grosso registra 100 mortes de crianças indígenas

Publicado

na

Com base na Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527/2011), o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) obteve dados oficiais relativos à mortalidade na infância relativos a mortes de crianças indígenas de 0 a 5 anos.

Os dados parciais dão conta da morte de 825 crianças. Destas, 100 óbitos em Mato Grosso.

Os demais óbitos foram nos estados do Acre (66), Alagoas (3), Amazonas (248), Amapá (9), Bahia (16), Ceará (3), Maranhão (29), Minas Gerais e Espírito (24), Mato Grosso do Sul (51), Pará (49), Paraíba (4), Pernambuco (17), Paraná (11), Rio Grande do Sul (18), Rondônia (7), Roraima (133), Santa Catarina (7), São Paulo (6) e Tocantins (24).

Os dados fazem parte do relatório “Violência contra os povos indígenas do Brasil – 2019”.

“O maior número de mortes se deu entre crianças do sexo masculino, com 447 óbitos, sendo que os casos de crianças do sexo feminino foram 378”, apontou relatório.

O Estado do Amazonas registrou o maior número de óbitos de crianças indígenas, com 248 ocorrências, seguido de Roraima, 133 óbitos. “Mato Grosso vem a seguir, com o registro de 100 óbitos de crianças, especialmente entre o povo Xavante, com 71 mortes”, reforça.

Conforme o Cimi, as diversas mortes ocorreram por doenças tratáveis, como broncopneumonia, desnutrição, diarreia, malária ou pneumonia. Um total de 114 crianças vieram a óbito por diferentes tipos de pneumonia.

Outras 53 morreram por diarreia e gastroenterite de origem infecciosa presumível. O órgão de assistência à saúde registrou também 28 óbitos de crianças por morte sem assistência.

Fonte: Diário de Cuiabá

Leia Também:  MEC cria programa para apoiar a implementação da Base Nacional Comum Curricular
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA