OPINIÃO DO DIA: Até quando Bolsonaro?

As coisas parecem não estar funcionando de acordo com o planejamento e como consta no organograma de nosso presidente.

Suas ações, projetos, metas e vontade de acertar estão sempre sendo contestadas e sendo assassinadas pelos seus algozes de plantão: Senado, Câmara e STF (Superior Tribunal de Federal), eles literalmente governam!

Talvez, por essa constatação, a passividade de nosso presidente foi comparada, recentemente, a Rainha da Inglaterra; e se transformou num Lorde de fala baixa e gestos sempre polidos e comedidos.

Rainha só se for do cone sul e sem realeza no sangue, porque nem sua majestade Elizabeth engole tantos sapos de seu parlamento, ela intervém, conclama a população e mostra sua vontade que é a de governar para o povo.

Sangue, aliás, que foi um aditivo que pesou na eleição do Sr. Bolsonaro, aquele, quente, turrão e que não levava desaforos para casa, peitava tudo e todos e nunca se dobrou a corruptos e corrupção.

Este escriba como milhões de outros esperançosos brasileiros, votaram no cara do chute na porta, murros na mesa, porte de armas, discurso real e olhos voltados para o abandonado e explorados do Brasil dos políticos da velha escola, votamos nele pelo fim deste escárnio e exploração.

O que estamos assistindo é ridículo! Lewandowskis, Marcos Aurélios – vermelhos petistas disfarçados e de togas – e Rodrigos, Alcolumbres e os abutres do Centrão – ávidos por cargos, emendas e benefícios da vida, que sempre foram barganheiros achacadores e chantagistas travestidos de parlamentares – que estão mandando. A presidência faz, eles desfazem, até o ministro Barroso, o último bastião da corte, com prestígio por suas decisões imparciais e acertadas, entrou na fila de votos desfavoráveis ao executivo, uma vergonha!

Onde já se viu esse pandemônio que estão criando com todo esse imbróglio, a decisão da FUNAI foi uma pérola.

Supremo, Senado e Câmara são os dirigentes do Executivo, fazem o que querem, dão de ombros para as leis, legislam, decidem e dão risadas sob o amparo da mídia comunista que lhes dá espaço, cobertura e apoio.

Este silêncio e passividade de Bolsonaro pode ser o sintoma de fera ferida e acuada. A continuar, poderemos ver explodir uma revolta civil, um golpe militar ou uma surra em praça pública destas figurinhas nefastas da República, afinal, o capitão, todos sabem, é homem de explosões, sangue nos olhos e pele verde oliva com jaqueta de bandeira nacional!

O que está acontecendo? O homem desistiu? Jogou a toalha, afrouxou, perdeu a coragem, tem rabo preso?

Estas perguntas não querem mais calar!

A população e eleitores estão ficando decepcionados e impacientes. O Brasil está parado e afundando a cada dia.

Tudo bem que são seis meses, tem que sentir o terreno, pisar em ovos e andar pelas beiradas, mas chega! Queremos o homem que elegemos, o discurso que acreditamos, as promessas que aceitamos e o governo que sonhamos, precisamos de um país que funcione.

O apoio popular existe, o presidente é homem probo e simples, suas boas intenções são explícitas, o que falta?

Queremos ver nosso capitão de volta, o Brasil andando e as instituições fazendo só os seus papéis.

Chutar o balde, arrombar portas ou mandar àquele lugar, mas alguma coisa deve ser feita já, imediatamente, o país não vai aguentar estas intervenções brancas e hipócritas dos mesmos aproveitadores de sempre.

Nós, povo, estamos com você Senhor Presidente! Ainda (…)

Volta velho e implacável Bolsonaro!

JPM – João Pedro Marques é advogado e jornalista, com escritórios em Brasília e Mato Grosso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *