Pronto Socorro de Cuiabá passará por reforma parcial e será chamado de Hospital da Família – HFAM

Equipe técnica da Prefeitura de Cuiabá faz estudos para realização de uma reforma no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (HPSMC). O prédio tem 31 anos de existência e possui diversas avarias estruturais, no entanto, a obra deve ser feita apenas no subsolo e no 1º andar.

 

Nestes últimos 30 anos, o HPSMC passou por várias reformas estruturais e recebeu novos equipamentos mas, mesmo assim, continua sendo um dos calcanhares-de-aquiles da administração da Capital. Não consegue atender a demanda e se tornou alvo de críticas constantes da população.

 

A informação foi confirmada nesta sexta-feira (21) pela assessoria da Secretaria Municipal de Saúde, mas dados sobre prazos, licitações e demais detalhes técnicos ainda não foram formulados pela equipe. O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse que a reforma será feita após a entrega total do novo Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). Sabe-se apenas que dia 28 será feita a entrega da 4ª etapa.

 

“No Pronto Socorro vai continuar a pediatria e os 50 leitos da retaguarda. Vou fechar para reforma o primeiro andar e o subsolo, que é o que está um caos. E vamos reformar o conceito e transformar ele no HFAM, o Hospital da Família. Mas ainda irei anunciar oficialmente em um momento oportuno”, disse ele.

pronto socorro interna 2

 

GESTÃO DO CAOS 

 

O Pronto Socorro é o ponto fraco da administração de Emanuel Pinheiro. Para se ter uma ideia, o hospital está em vias de ser alvo de uma auditoria do Ministério da Saúde, que foi acionado para investigar as constantes denúncias de falta de remédios, materiais para atendimentos aos pacientes e falta até materiais de limpeza, que foram classificadas pelo prefeito como “boicotes”.

 

Ele disse que abriu investigação para apurar denúncias de que servidores do hospital estariam escondendo os insumos. Sem especificar quais provas constam nas denúncias e nem dar mais detalhes.

 

“Dizer que vai abrir sindicância para apurar a conduta dos profissionais que denunciaram o caso é tipifica coação. E estamos preparados para rebater a Prefeitura. Afinal, eles tentaram desqualificar os argumentos dos trabalhadores. Na verdade, eles resistem em admitir que a denúncia surtiu efeito. E vamos seguir denunciando”, disse recentemente o diretor de Comunicação do Sindicato, Adeildo Lucena. A Câmara de Vereadores de Cuiabá convocou o secretário municipal de Saúde, Luiz Antônio Possas de Carvalho, para dar explicações sobre as mais diversas denúncias que vêm sendo realizadas sobre o Pronto Socorro.

 

As recorrentes denúncias têm sido feitas pelo Sindicato dos Médicos [Sindmed], pacientes, vereadores da oposição e, recentemente, pelo Tribunal de Contas do Estado, pela senadora Selma Arruda (PSL) e vídeo feito pelo site O Bom da Notícia, que estiveram no local e divulgaram imagens de superlotação, precariedade na estrutura física, falta de medicamentos e materiais para atendimento.

 

 

Fonte:OBomdaNoticia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *