Morre o jornalista Clóvis Rossi

Morreu hoje (14), em São Paulo, aos 76 anos, Clóvis Rossi, jornalista da Folha de S. Paulo, ganhador de vários prêmios jornalísticos e autor dos livros “Clóvis Rossi, Enviado Especial, 25 Anos ao Redor do Mundo” e “O Que é Jornalismo”. Ele estava em casa, onde se recuperava de infarto sofrido há uma semana.

Nascido m 1943, no bairro do Bexiga, em São Paulo, Rossi começou no jornalismo em 1963. Trabalhou nos jornais Correio da Manhã, O Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil. Teve ainda passagens pelas revistas Isto É e Autoesporte e pelo Jornal da República e manteve blog no espanhol El País.

Clóvis Rossi trabalhou desde 1980 na Folha, foi correspondente em Buenos Aires e escreveu reportagens de grande repercussão no país durante os períodos de abertura política, aprovação da Constituição de 1988, posses de presidentes da República e mudanças da política externa brasileira. Deixa mulher, três filhos e três netos.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, falou sobre a morte do jornalista durante o evento “A Construção do Brasil”, realizado Brasília. “Não posso deixar de registrar uma tristeza na data de hoje. Já que estamos falando de história e já que estamos falando de Brasil, um dos maiores jornalistas da história do Brasil faleceu, Clóvis Rossi. Ficam aqui as nossas homenagens e a nossa declaração de respeito e solidariedade e de pêsames à família, aos amigos e à Folha de S.Paulo, onde ele trabalhou durante tantos anos”, disse o ministro durante a abertura da palestra do jornalista e historiador Laurentino Gomes.

 

 

Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *