Greve não afeta transporte e serviços públicos são mantidos

A greve geral mobilizada pelas centrais sindicais para esta sexta-feira (14) não afeta o transporte público, serviços essenciais e comércio em Cuiabá. Uma manifestação está marcada para às 14h, no centro da Capital. Diante da determinação judicial, proferida na quinta-feira (13), empresas de transporte coletivo de Cuiabá irão atuar 100%  da frota durante todo o ato.

 

Leia também – Professor de Cuiabá ganha prêmio nacional de literatura

 

Conforme o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da Baixada Cuiabana (Sinstrobac), representação sindical dos motoristas, a categoria irá cumprir a decisão e O presidente da entidade, Ledevino da Conceição, afirmou que as partes envolvidas, tanto sindicato patronal como o laboral, já foram notificadas sobre essa decisão, e que o Sintrobac tomou medidas no sentido do cumprimento.

 

“A frota de ônibus está funcionando 100%. A decisão judicial limitou o movimento e determinou que 90% da frota funcionasse. Então, não tinha sentido parar só 10%. A gente já esperava por essa decisão, tendo em vista que o transporte público é essencial para o funcionamento da cidade”.

 

Ledevino informou ainda que o sindicato estará presente no ato no período da tarde, com a participação de trabalhadores.

 

A decisão, proferida pela desembargadora Eliney Bezerra Veloso, presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região, ocorreu em pedido de antecipação de tutela apresentado pelo Município de Cuiabá diante do comunicado de paralisação da categoria.  Conforme a magistrada, caso não cumpra a decisão, a Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (MTU) deverá pagar multa diária no valor de R$ 150 mil.

 

Educação

Na rede estadual de ensino as aulas foram suspensas. Os professores foram convocados pelos sindicatos das categorias a participarem dos atos de protesto. Já na rede municipal as aulas ocorrem normalmente.  Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (Adufmat) aderiu e participa do ato no período da tarde. A assessoria de comunicação da UFMT informou que as atividades no campus de Cuiabá ocorrem normalmente.

 

Saúde

Os serviços de saúde ofertados pelo Município devem ser afetados durante o movimento nacional.  O Sindicato dos Profissionais de Enfermagem do Estado de Mato Grosso (Sinpen-MT) protocolou documento na Prefeitura de Cuiabá, informando que a categoria de enfermagem vai paralisar as atividades por um período de doze horas, das 7h às 19h, respeitando a manutenção do quantitativo de 50% dos servidores em todas as unidades de saúde.

 

Demais áreas

Os demais serviços ofertados pela Prefeitura de Cuiabá não devem ser prejudicados. Levantamento realizado até às 16h desta quinta-feira não identificou registro sobre unidade escolar que vai aderir ao movimento.  A Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, todas as unidades descentralizadas, como os Cras, Creas, Albergues e CCI’s, funcionam normalmente.

 

Coleta de lixo

Em relação à coleta de lixo, a Prefeitura não recebeu nenhum comunicado da categoria sobre adesão ao movimento, portanto, deve trabalhar normalmente. A assessoria informou ainda que um novo levantamento está em curso na manhã desta sexta-feira, com o objetivo de identificar novas adesões.

 

Governo do Estado  Os serviços nos órgãos estaduais funcionam normalmente. As categorias que aderirem ao movimento precisam manter 30% do efetivo, segundo informou a assessoria do Estado.

 

Bancos

De acordo com a assessoria do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários no Estado de Mato Grosso, os profissionais apoiam o movimento, porém não aderiram à greve e as agências bancárias funcionam normalmente em Cuiabá e Várzea Grande.

 

 

 

Fonte: Gazeta Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *