Servidores começam a receber nesta quarta; Governo e AL prometem reabertura do hospital este mês

Os funcionários da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá recebem nesta quarta-feira (12), a primeira parcela do acordo firmado com o Governo do Estado. O montante a ser depositado na Caixa Econômica Federal (CEF), por meio do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), chega a R$ 3 milhões.

 

Pelo menos 720 trabalhadores da unidade de saúde estão há oito meses com os salários atrasados.

 

O total de proventos pendentes chegam a mais de R$ 10,8 milhões, dos quais o Estado apresentou parcelamento até o mês de outubro. De acordo o deputado estadual Dr João (MDB), que é membro da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, a Casa de Leis já fez o repasse de R$ 3,5 milhões ao Estado.

 

O valor havia sido prometido pelo presidente Eduardo Botelho (DEM), como forma de ajudar na quitação dos salários. Em contrapartida, o governador Mauro Mendes (DEM) aportará, ao todo, R$ 6,4 milhões.

 

“Hoje cai na conta da Caixa Econômica esses R$ 3,5 milhões para ser dividido proporcionalmente entre os funcionários”, disse ele em entrevista à Rádio Capital FM. No dia 24, mais R$ 3,1 milhões. Entre julho a outubro, o Poder Executivo irá transferir as quatro últimas parcelas de R$ 1,1 milhão cada.

 

REABERTURA DO HOSPITAL 

 

O imbróglio da Santa Casa começou após o hospital, que é uma empresa privada, anunciar inviabilidade financeira e uma dívida na ordem de R$ 118 milhões, entre folha de pagamento, bancos e fornecedores. A unidade hospitalar fechou as portas em 11 de março. Diante do impasse, o governador anunciou uma requisição administrativa e passou a comandar o hospital e assumiu os débitos trabalhistas.

 

Contudo, as demais dívidas são de responsabilidade da diretoria da empresa. Atualmente, com três meses de portas fechadas, o hospital tem previsão de ser reaberto nos próximos dias.

 

Segundo Dr. João, a expectativa era abrir o Hospital Estadual Santa Casa ainda esta semana, no entanto, o local passa por reformas e ainda não tem data marcada para começar a atender os pacientes de alta e média complexidade. “A ideia era reabrir até dia 15, mas o Gilberto disse que quanto mais fazem reforma, mais coisa aparece. Por isso, a reforma está atrasada”.

 

Recentemente, o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo chegou a declarar que o hospital precisa passar por uma dedetização, pois a equipe do Estado encontrou até ratos e baratas no interior da unidade. Leia AQUI.

 

O governador postou esta semana em suas redes sociais que a unidade deve ser reaberta até o final deste mês. “Nesse processo de conciliação foi importante o papel da Justiça do Trabalho, dos servidores do Governo de Mato Grosso e também da Assembleia Legislativa, que abriu mão de R$ 3,5 milhões do duodécimo”

 

“A dívida total com os trabalhadores é de R$ 10,8 milhões. A nossa parte será paga, com a indenização pelo uso do prédio, em decorrência do decreto de requisição administrativa. A nossa previsão é que até o fim desse mês, vamos colocar em funcionamento a unidade hospitalar, que passará a se chamar Hospital Estadual Santa Casa”, postou ele no Facebook.

 

O Estado gere outros oito hospitais regionais pelo Estado e estima que irá desembolsar cerca de R$ 12 a 15 milhões por mês, só com a Santa Casa.

 

A Santa Casa operava com 264 leitos de enfermaria, 30 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), fora os 140 pacientes de hemodiálise adulto e infantil, mais o setor de oncologia e pediatria, que estão completamente paralisados.

 

 

 

Fonte: OBomdaNoticia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *