OPINIÃO DO DIA: Casa Civil em boas mãos!

Secretário-Chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Foto: Christiano Antonucci/ Gcom-MT

Em suas vastas prateleiras, a mercadoria ofertada por seus signatários, até um passado recente, eram sorrisos largos, tapas nas costas, piadas pontuais e promessas para não serem cumpridas.

Compromissos, só de papel e caixas de espécie sob as mesas para a compra de apoio e silêncios, uma prática deplorável que nos levou a essa situação de penúria.

Mentiras sempre foram servidas em bandejas de prata com muito café e água gelada.

Historicamente, a pasta ocupada geralmente por políticos profissionais, sempre deteve um poder igualável às decisões do próprio governador.

Seus secretários, temidos e respeitados, encabeçavam decisões, escolhiam amigos, nomeavam asseclas, parceiros e destruíam inimigos.

O titular da pasta tem uma relação mais que íntima com o Poder, até tutorial, e seu mandatário de plantão ouve e baliza seus passos ouvindo com atenção as várias opiniões.

Seu acesso é irrestrito, participa de tudo, está presente em todas as ocasiões e fala com o próprio homem, ao pé de ouvido, sugerindo, apontando e instruindo.

Todas as demandas do Governo passam por ali de alguma forma.

Seu titular tem hora para chegar, geralmente muito cedo, mas nunca para sair. Trabalho por ali não falta. Disposição, percepção, firmeza e jogo de cintura são atributos obrigatórios aos seus titulares.

Neste governo, uma experiência inédita na área tem sido coroada pelo sucesso e faz da Casa Civil, mais que um elo, uma vitrine de ações que demonstram a seriedade e a opção do governador Mauro Mendes de tratar a coisa pública com transparência e seriedade.

Escolher Mauro Carvalho, um não político, para a condução da Casa Civil, já se demonstrou que profissionalismo, mais que política, seria o tom adotado.

Empresário vencedor e de sucesso, histórico de gestão premiada, conduta discreta e eficaz, o estreante secretário tem quebrado paradigmas, enfrentado interesses e conduzido com maestria a recuperação do combalido Estado recebido aos pedaços.

Maurinho, como é carinhosamente chamado por seus muitos amigos, tem sido a grande surpresa desta gestão.

Educadíssimo, interessado, exímio administrador, tem circulado no meio político com a sutileza de veteranos, situação e oposição tem até divergências, mas sua simpatia conquistou a todos e amizades vêm nascendo de forma sólida.

Fogo amigo no início da gestão tentou desestabilizar a figura, colocando-o como inapto para a função. Interesses contrariados apostavam em sua desistência da missão.

Apostaram que seriedade, simpatia e pulso firme não seriam ingredientes suficientes para a construção de uma base sólida de apoio ao Governo, o que foi um engano para muitos.

Quanta decepção esses “amigos” tem engolido?

Ao contrário de suas antigas e retrógradas previsões, o que se tem visto é que medidas taxadas como impopulares e antipáticas, sem fundamento, vem se transformando em reais e palpáveis resultados.

Calado, Mauro Carvalho tem feito costuras sem máfias, acertos sem corrupção, projetos sem penduricalhos e beneficiados indiretos.

Na discrição, no silêncio e com gestos sutis e bem delineados, Maurinho tem conquistado até raivosos deputados acostumados com pressões e chantagens emocionais.

Calmo, ouvinte, atento e conhecedor de mercado, economia e gestão, têm também na política, demonstrado paciência e parcimônia para político profissional nenhum botar defeito.

A tranquilidade e posicionamento firme da gestão têm sido traduzidos em números positivos.

Não aparece um para contestar aquilo que, geralmente, contestam na busca de luzes, espaços e benesses.

As medidas necessárias e impopulares – acreditem se quiser – já caíram no gosto da população que entendeu a premência dos ajustes.

Políticos estão cientes de que o Brasil é outro e o Estado não aguenta concessões sem lastro e planejamento.

Para deleite de alguns e inveja de outros, Mauro Carvalho e Mauro Mendes são o casamento feliz que vem gerando a retomada responsável do Mato Grosso que precisamos.

Neutralização sem jogo sujo era, até então, uma ação sequer sonhada.

Incrível! Ela acontece e ninguém vem contestar, faltam argumentos.

Parabéns a Maurinho e seus inarredáveis compromissos de fazer Mato Grosso feliz de novo.

JPM – João Pedro Marques é advogado e jornalista, com escritórios em Brasília e Mato Grosso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *