JURA 2019 UFMT sedia Jornada Universitária que discutirá a distribuição de terras, justiça social e agroecologia

Por Carla Ninos | Foto: Divulgação

Entre os dias 27 e 29 de maio, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), sedia a Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária (JURA). Esta é a segunda edição do evento na universidade, que tem como objetivo colocar em discussão a questão fundiária e temas relacionados, como os impactos do agronegócio, alternativas sustentáveis, a distribuição mais justa das terras e o respeito ao meio ambiente e a quem vive no campo.

A JURA é um movimento de universidades de todo país que se iniciou em 2014 com a participação de 40 universidades e institutos federais e, hoje, já conta com mais de 60 instituições de ensino superior.
O Campus Cuiabá sedia pelo segundo ano consecutivo a programação que traz dezenas de atividades culturais, vivências, oficinas, cursos, mesas de discussão, rodas de conversa e feira de produtos artesanais e agroecológicos.

As atividades da jornada começaram dia 18 de maio, com as vivências no acampamento Padre José Ten Cat, em Jaciara, e no assentamento Egídio Bruneto Juscimeira; ambas coordenadas pelas professoras Gislayne Figueiredo e Mírian Sewo, da UFMT. Hoje (às 19h), termina o “Cinema da Terra”, realizado no auditório do Musear – Museu Rondon de Etnologia e Arqueologia da UFMT, em que são exibidos documentários sobre a luta pela terra, as comunidades quilombolas e a educação nos assentamentos da Reforma Agrária.

A abertura oficial do evento será na próxima segunda-feira dia (27), com a palestra de Gilmar Mauro, um dos principais líderes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), às 19:00 no Auditório do Centro Cultural da UFMT.
Este ano, a programação é multidisciplinar e ampliada, abordando temas que dizem respeito à terra, vida, saúde, educação, relações raciais, soberania alimentar, direitos dos povos indígenas e quilombolas, trabalho, meio ambiente, atividades culturais, feira da reforma agrária, feira de livros, oficinas, vivências e muito mais!

As atividades vão ser realizadas em horários e locais diversos. Veja alguns destaques da programação:

Dia 27/05
– “Movimentos quilombolas: história, identidade e luta”, das 10:00 às 12:00, no Auditório do IGHD);
– “Impactos das hidrelétricas nas bacias do Teles Pires e Juruena – A visão dos atingidos”, das 14:00 às 16:00, no Centro Cultural da UFMT);
– “O jornalismo de Mato Grosso e a expansão do agronegócio no estado”, das 16:00 às 18:00, no Auditório da Faculdade de Agronomia e Zootecnia;

Dia 28/05
– “Formas de organização da universidade frente às demandas dos movimentos sociais”, das 10:00 às 12:00, no Centro Cultural da UFMT);
– “A educação do campo frente aos ataques ultraliberais”, das 8:00 às 10:00, no Centro Cultural da UFMT);
– “Seminário: Trabalho escravo contemporâneo no campo e reforma trabalhista”, das 14:00 às 16:00, no Centro Cultural da UFMT);
– “Oficina: Teatro do Oprimido”, das 14:00 às 16:00 no Auditório do Instituto de Educação);
– Oficina de Bacia de Evapotranspiração, a partir das 8:30, no Auditório do IGHD);

Dia 29/05
– “Trabalho, patriarcado e natureza: olhares e percepções de mulheres camponesas”, das 10:00 às 12:00, no Auditório do PPGE.
Haverá ainda exposições, lançamentos de livros, rodas de conversa, místicas e diversas outras atividades culturais. Confira toda a programação AQUI e participe!

Serviço:
O que: Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária
Local: Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Cuiabá
Data: 27 a 29 de maio de 2019 em diferentes horários

AQUI: https://juramatogrosso.wixsite.com/jura2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *