Qualifica 300 ensina mulheres a fazer salgados em Cuiabá

Da redação (com informações da assessoria)

 

Além de aprender como produzir salgados fritos, as alunas do curso oferecido na unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), do bairro Dom Aquino, em Cuiabá, que participam do curso Qualifica 300 – Edição Mulher, aprenderam também as boas práticas da cozinha, como a importância da higiene pessoal no manuseio dos alimentos. O curso para produzir salgados fritos é realizado em 14 Cras de Cuiabá.

Ao longo deste ano, estão sendo ofertados cursos nas mais diversas áreas nas unidades dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), tendo como principal objetivo profissionalizar a comunidade, nesse caso do projeto Qualifica 300, a edição é voltada para as mulheres, capacitando- as para o mercado de trabalho.

Apesar de ser um curso rápido, com pouco mais de duas semanas de aulas, as alunas tiveram a oportunidade de aprender a produzir variedades de salgados, como coxinhas, rissoles, empanados, entre outros. Um fato interessante e que chamou a atenção de todas e despertou ainda mais o interesse das participantes é que a partir de uma mesma massa, é possível fazer vários tipos. E o melhor, gastando pouco e tendo 100% de lucro.

Quem ficou bem aninada com o resultado alcançado com o curso de qualificação oferecido pela Prefeitura, em parceria com o Senac, foi Célia Maria. Por meio do conhecimento adquirido, as técnicas e os detalhes na produção dos salgados, ela já sonha alto. Além de atender as encomendas, pretende abrir seu próprio comércio. “Estou muita satisfeita. Posso afirmar que essa gestão do prefeito Emanuel Pinheiro é verdadeiramente humanizada. Do que nós precisamos é desse apoio inicial. Desempregada, não teria condições de arcar com os custos de um curso profissionalizante de forma particular. Estou muito contente. Pego todas as informações, novidades e cursos, tudo pela página da prefeitura”, disse.

Já Ana Paula de Almeida, que é professora, quando ficou sabendo do curso, pensou logo na economia que iria conseguir fazendo os salgados para consumo da família. Ela que tem filho pequeno, conta que gasta muito, pois o filho sempre pede salgados para hora do lanche. No entanto, ela disse que o curso foi tão bom que já pensa em fazer para vender. “Os pedidos já estão abertos. Quem quiser encomendar, estou pronta pra atender. O meu muito obrigado a primeira-dama Márcia Pinheiro, que sempre realiza ações e projetos voltados as famílias de baixa renda, tendo como foco voltado a melhoria da renda salarial no final do mês. O ramo alimentício é extremamente rentável”, comentou.

A professora Maria Cristina disse que nesse curso quem coloca a mão na massa é o aluno. O instrutor fica ao lado para orientar e mostrar a direção certa para produção de um salgado de qualidade. “Esse curso oferece todo subsídio ao aluno para produzir e vender ou até mesmo arrumar um emprego em uma lanchonete ou restaurante. O desempenho delas foi fantástico. Me sinto totalmente seguro e posso afirmar. Todas tem condições de trabalhar. Basta apenas querer e muita força de vontade”, garantiu a professora.

O curso faz parte do Programa Qualifica 300 – Edição Mulher, idealizado pela primeira-dama Márcia Pinheiro e coordenado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano (Smasdh).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *