Após duas tentativas de fuga, Hércules é transferido para presídio federal no RN

Rafael Medeiros, da Redação

Transferido na tarde desta última segunda-feira (06), o ex-cabo da Polícia Militar Hércules de Araújo Agostinho volta a cumprir pena na Penitenciária Federal de Mossoró (RN). A transferência foi feito em sigilo por volta das 17h.

O pedido de transferência foi feito pela Secretaria de Segurança Pública (Sesp), e acatado pela Justiça de Mato Grosso.

Hércules é considerado de altíssima periculosidade, e já tentou fugir duas vezes – em fevereiro e março deste ano – da Penitenciária Central do Estado (PCE). O detento chegou a ameaçar de morte os agentes penitenciários.

O ex-cabo é condenado a mais de 200 anos de prisão, o detento foi um dos braços armados da organização criminosa liderada por Arcanjo. No pedido, a Sesp destacou que diante os últimos acontecimentos, a permanência do ex-policial na PCE colocaria em risco a segurança de toda unidade prisional.

A secretaria afirmou que além de poder planejar nova tentativa de fuga, Hércules ainda poderia coordenar motins e rebeliões. Destacou que a PCE abriga hoje recuperandos da “alta cúpula” do Comando Vermelho de Mato Grosso, assaltantes de bancos, entre outros, que possuem considerado poder aquisitivo.

Hércules possui considerado conhecimento de estratégia, tático e experiência com armamento e não seria possível coibir tal ação diante da superlotação da Penitenciária Central do Estado”, diz trecho do pedido.

Hércules

O ex-cabo Hércules, prisioneiro considerado de altíssima periculosidade, retornou para Cuiabá em março do ano passado depois de cinco anos em presídio federal. Ele estava preso na Penitenciária Federal de Mossoró (RN).

Hércules foi transferido para unidade de segurança máxima, pela primeira vez, em julho de 2007. Já passou pelas unidades de Campo Grande, Mossoró, Catanduvas e Porto Velho.

O ex-PM já teria fugido da PCE, onde atualmente se encontra, em maio de 2003. Sendo recapturado em Rondônia, quatro meses depois. Ele estava na cidade de Machadinho. Utilizando-se de uma arma de brinquedo e com ajuda de agentes da segurança do presídio, ele conseguiu escapar pela porta da frente.

Em dezembro de 2012, após tentar fugir da unidade, foi transferido. No cubículo onde ele estava, também no raio 5, foi localizada uma corda artesanal e as grades da cela estavam serradas.

Na época Hércules confirmou que serrou as grades, mas que não tinha intenção de fugir. Em 2015, foi descoberto um plano de fuga de Hércules da Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Rondônia. Na ocasião, a Justiça Federal daquele estado prorrogou por mais 360 dias a permanência do ex -policial na unidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *