Mãe de santo volta pra cadeia acusada de sequestrar bebê para ritual satânico

Rafael Medeiros, da Redação

A foragida Neuza de Arruda de 42 anos foi localizada e condenada por sequestro e cárcere privado de um bebê de 45 dias. A mulher conhecida como ‘Neuza mãe de santo’, teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, na última quarta-feira (25), em ação da 1ª Delegacia de Polícia de Várzea Grande. Segundo a polícia, Neuza sequestrou o bebê de 45 dias para entregar em um ritual satânico.

O crime de grande repercussão ocorreu no ano de 2014, quando a suspeita junto com duas mulheres tomou a recém-nascida dos braços da mãe, em Várzea Grande. Segundo as investigações, a “mãe de santo” alegou que precisava da criança para realizar um ritual satânico.

Em entrevista na delegacia, a suspeita confessou que realmente sequestrou a criança para fazer um “trabalho”, porém disse que atualmente se converteu e não atuava mais nesse tipo de prática.

O delegado Guilherme Berto Nascimento Fachinelli, disse que na época dos fatos a suspeita foi presa e ficou detida por sete meses. A Polícia recorreu a decisão judicial e abriu ‘caça’ a procura da mãe de santo.

A suspeita foi localizada pelos policiais da 1ª DP-VG em sua residência no bairro da Manga em Várzea Grande, onde teve o mandado de prisão cumprido. Neuza segue a disposição da Justiça mais uma vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *