Em 2019, mais de 124 idosos foram espancados e 33 maltratados em Mato Grosso

Rafael Medeiros, da Redação

Foram 124 casos de agressões físicas a idosos registrados entre janeiro e fevereiro de 2019, em Mato Groso. Os dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp) mostram que os números aumentaram comparados com o ano passado. Os casos poderiam ser ainda maiores se todas as agressões fossem denunciadas. Em 2018, foram 128 casos e, em 2017, 127.

Um caso recente de agressão ocorreu no dia 2 deste mês, em Rondonópolis, (a 218 km de Cuiabá). O filho de 45 anos foi preso por agredir e tentar matar a própria mãe de 73 anos. Os vizinhos ouviram os gritos de socorro e chamaram a polícia. A idosa teve lesões no rosto, no pescoço e a dentadura quebrada.

As agressões teriam começado quando a idosa serviu o jantar para o filho, que estava alcoolizado e começou a bater na mãe, a segurando pelo pescoço. Ele só parou quando houve interferência do sobrinho de 24 anos.

70% dos casos de agressões partem do âmbito familiar

No dia 8 de novembro de 2018, de acordo com o boletim de ocorrência, um idoso de 71 anos foi agredido pelo enteado de 26 anos dentro de casa, ele teve o nariz quebrado e lesão no olho esquerdo durante as agressões.

Os vizinhos fizeram a denúncia depois de ouviram a briga. A polícia chegou no local e encontrou o idoso todo ensanguentado. O jovem foi preso em flagrante.

O presidente do Conselho Municipal do Idoso Jeronimo Urei, disse ao Jornal do Ônibus, que o mais alarmante é o fato dos casos de violência contra idosos serem cometidos, em sua maioria, dentro de casa, por filhos e familiares.

“A cada 10 casos de violência, 7 são praticados dentro do núcleo familiar. Cuiabá lidera no número de registros. Para evitar que esse tipo de violências aconteça é preciso de estrutura governamental, hoje estamos carentes de atenção, não temos um estatuto sendo cumprido. Hoje o idoso denúncia e não acontece prisões. Afinal nem se quer delegacias especializadas temos para atender as vítimas”, lamenta o presidente.

 

Maus-tratos

Também foram registrados 33 casos de maus-tratos neste ano; 31 em 2018 e 27 em 2017.

A Polícia Civil estima que o número de casos seja ainda maior, porque algumas agressões cometidas a idosos não são denunciadas, pois na maioria das vezes o agressor é alguém da própria família ou conhecido. Nesses casos a denúncia anônima é muito importante.

Denúncias

Para denunciar qualquer tipo de violência, abuso ou tortura contra idosos, o cidadão pode procurar pelo Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, pelo fone 65 3626-3542 ou Ministério Público, Delegacias de Polícia, Defensoria Pública ou o Centro de Referência em Direitos Humanos de Mato Grosso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *