Crianças autistas são amedrontadas e ameaçadas com aparelho de choque

Rafael Medeiros, da Redação

Crianças autistas da Escola Estadual de Educação Especial Livre Apreender eram amedrontadas e ameaçadas com aparelho de choque usado por pelo Técnico de Desenvolvimento Infantil T. C. S.,  25 anos.

A denúncia foi feita pela direção da escola após flagrar o técnico com equipamento [Taser] de 300 whatts de potência, nesta última quarta-feira (13). E decidir pelo registro de ocorrência contra ele.

De acordo com o boletim de ocorrência, pouco antes de entrar na sala a professora ouviu o som estranho do equipamento sendo acionado. Ao perceber que as crianças estavam assustadas, algumas chorando, questionou o que o rapaz havia feito.

O grupo de alunos, que não fala, usou de gestos e sinais apontando para o bolso da calça do suspeito. A professora pegou o equipamento e acionou a polícia. Durante a confusão, o técnico fugiu.

O suspeito foi localizado, ouvido e liberado. O auxiliar foi contratado há cerca de 30 dias, o jovem já havia atuado como auxiliar em outra escola.

Localizado pelo O Bom da Notícia, T.C.S disse [por mensagem] que pediu dispensa da função, alegando que estava arrependido. O jovem explicou ainda que como atua como entregador de pizzas à noite, teria comprado a arma para sua defesa e que não iria ferir as crianças.

Também procurada pela reportagem, a direção da unidade não quis entrar em detalhes sobre o ocorrido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *