Bezerra repreende Valtenir, mas não veta pré-candidatura a 2020

O presidente do MDB em Mato Grosso, deputado federal licenciado Carlos Bezerra, deu um “puxão de orelha” no deputado federal Valtenir Pereira (MDB), que criticou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB).

Entre outros pontos, Valtenir afirmou que Emanuel não “é digno de confiança”.

 

Mesmo com a reprimenda, Bezerra não desautorizou o interesse de Valtenir de se firmar como pré-candidato a prefeito.

 

“O deputado Valtenir tem que mudar a postura dele. Ele está trabalhando agredindo o prefeito e isso traz a desagregação do partido”, disse Bezerra.

Emanuel é o candidato natural à reeleição. Mas volto a dizer, [isso] não impede que outros nomes coloquem a candidatura também

“Falei com ele antes de me afastar. Disse que nós temos que somar no partido internamente. Não desagregar. Aí, depois disso, ele fez uma declaração contundente contra o prefeito. Isso não pode acontecer, um companheiro atacando o outro publicamente pela imprensa”, afirmou Bezerra.

 

Valtenir já afirmou que pretende concorrer ao Palácio Alencastro em 2020 e, segundo Bezerra, essa vontade é legítima.

 

Todavia, segundo ele, o candidato do partido será escolhido “no momento correto”.

 

“Eu pedi para o Valtenir que ‘ciscasse pra dentro’, trabalhasse pela unidade do partido. Ele disse: ‘Ah, mas eu sou candidato também’. Não tem problema nenhum ser pré-candidato. Como não tem problema outro membro do partido colocar o nomes à disposição. E cabe a nós escolher o melhor nome, no momento correto”, afirmou.

 

Emanuel e outras candidaturas

 

Apesar de admitir uma conversa em torno da disputa à Prefeitura de Cuiabá, Carlos Bezerra disse que o atual prefeito tem certa vantagem sobre os demais postulantes.

Se continuar fazendo um bom trabalho e tiver junto com o partido – como está procurando fazer agora, corrigindo toda a discrepância que tinha antes –, ele é candidato natural à reeleição

“O Emanuel é o candidato prioritário. Mas ele não definiu ainda se irá disputar ou não. Se for, ele é o prioritário. Agora, isso não impede que outros nomes se coloquem para apreciação do partido”, disse o presidente do MDB.

 

“É lógico que ele é prefeito, pode sair à reeleição. Se continuar fazendo um bom trabalho e tiver junto com o partido – como está procurando fazer agora, corrigindo toda a discrepância que tinha antes –, ele é candidato natural à reeleição”.

 

“Mas volto a dizer, [isso] não impede que outros nomes coloquem a candidatura também”, acrescentou Bezerra.

 

Prefeito “receoso” e intriga

 

As declarações do deputado ainda mostram resquícios do último processo eleitoral, quando Emanuel decidiu apoiar a candidatura de Wellington Fagundes (PR) ao Governo, mesmo com o MDB fazendo parte da aliança que elegeu o governador Mauro Mendes (DEM).

 

Nos bastidores, há informações, inclusive, de que Emanuel estaria receoso quanto à possibilidade de ser “rifado” por Bezerra às vésperas da eleição de 2020 e, por isso, admitiria migrar para o PTB.

 

Segundo Bezerra, no entanto, as conversas nesse sentido não passam de “intrigas”.

 

“Não tem nada disso. Almoçamos juntos, combinamos inclusive a questão do diretório municipal. O Francisco Faiad vai comandar o partido daqui pra frente, é uma pessoa próxima ao Emanuel. Não existe nada disso, de receio ou coisa do tipo. Isso é tudo intriga”, disse Bezerra.

 

 

 

Credito: Midia News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *