Dengue não é doença

Dengue não é doença, em verdade nua e crua, dengue é a mais pura falta de higiene de uma sociedade humana mal educada! A proliferação do mosquito Aedes aegypti, no meio ambiente tem como principal causa à falta de higiene da sociedade e da responsabilização do poder público e da pelo zela da própria sociedade humana.

 

A Dengue é hoje uma questão de saúde pública extremamente séria, porém, paradoxalmente previsível e evitável. Todavia por falta de gestão e cuidados básicos no viver e conviver e sociedade, permitindo ambientes sujos, abandonados mal cuidados… Vinca-se a este triste espetáculo de desleixo recorrente o desmando do poder público e a gigantesca falha da justiça nessa seara.

Estamos vivendo um momento de grande possibilidade de proliferação desenfreada desse inseto causador da dengue

Estamos vivendo um momento de grande possibilidade de proliferação desenfreada desse inseto causador da dengue, o mosquito Aedes aegypti em área de concentrações humanas esquecidos pelo agentes públicos.

 

Uma vez que estamos em pleno verão quente e chuvoso, que por sua vez propicia condições ideais para que isso ocorra, caso não se toma atitude sérias e responsáveis.

 

Mais afinal o que Dengue? Dengue é uma enfermidade causada pelo vírus arbovrius, originada no sudeste asiático, que vem causando epidemias mundo afora. Na década de 50 uma pandemia de dengue ocorrida no sudeste Asiático espalhou-se pelas regiões tropicais, e vem se intensificando nos últimos 15 anos, propagando-se muito intensamente rumo ao Sul do Pacifico, África Oriental, Ilhas Caribenhas, América Central e América do Sul.

 

Tendo como principais hospedeiros vertebrados, dentre eles os seres humanos, o vírus apresenta manifestações clinicas da infecção e período de viremia de aproximadamente sete dias.

 

Atualmente, a dengue é a arbovirose mais comum que atinge o ser humano, sendo responsável por cerca de 100 milhões de casos/ano em população de riscos de 2,5 a 3 bilhões de pessoas mundo afora.

 

O vírus da dengue, é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti! O ovo desse mosquito pode permanecer por até quatrocentos e cinquenta dias em estado de latência na natureza antes de eclodir e dar origem a um novo ser. Dengue também pode significar melindre, derretimento, afeminação. Porém, no caso em tela é desleixo no duro do poder público.

 

Embora seja uma enfermidade primitiva, ocorrendo desde tempos idos, cientistas e pesquisadores ainda não conseguiram criar uma vacina, um antígeno, uma profilaxia eficiente capaz de deter este inseto… Hoje o que ainda se vê pelo mundo são hospitais cheios de gente infectada com essa primitiva enfermidade chamada dengue, causando um sério problema de saúde pública.

 

Como a dengue se manifesta nas pessoas? Normalmente os sintomas são dores musculares, evoluindo para febre, eruptiva, infecciosa, aguda…

 

Como evitar a proliferação deste mosquito? Com praticas simples como limpar praças e logradouros públicos, remover água parada, fazer controle fitossanitário em ambientes que concentram focos do inseto, é o primeiro passo para evitar sua proliferação.

 

Vale ressaltar que: se o poder público e sociedade cumprissem as regras do jogo, se responsabilizando por seus direitos e deveres certamente poderíamos viver melhor e com mais qualidade de vida, não é mesmo?

 

ROMILDO GONÇALVES é biólogo, professor, pesquisador em Ciências Naturais da UFMT/Seduc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *