Cotidiano

Paralamas do Sucesso abre as comemorações da chegada de 2019

Publicado

na

Com cerca de 4 mil pessoas circulando na Orla do Porto, a festa popular de réveillon começou neste sábado (29) com shows regionais e o grupo Paralamas do Sucesso que subiu ao palco por volta da meia noite para reviver antigos e novos sucessos da banda. Até o dia 31, a população cuiabana terá ainda, de graça, várias apresentações de grupos e artistas regionais, Michel Teló  neste domingo (30) e  Sambôe a dupla  Gino e Geno, no dia 31. Na virada,  15 minutos da tradicional queima de fogos trarão uma novidade,  50 % a menos de barulho e ainda um grande  espetáculo cênico, contando a história da ‘cuiabania’

O secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo acompanhou o primeiro dia de shows no circuito da Orla do Porto e destacou os cuidados da organização em relação  à sustentabilidade ambiental,  conscientização social e  segurança da população e disse que tudo foi preparado para que este seja o  melhor réveillon dos últimos anos. “Nossa intenção é a integração de todas as cores, sabores e diversidade cultural porque é isso que está construindo a Cuiabá dos 300 anos. Queremos entrar em 2019  com uma roupagem diferente, dentro de uma linha desenhada pelo prefeito Emanuel Pinheiro,  voltada para  a sociedade, o cidadão cuiabano e aqueles que vieram para cá e amam a nossa terra. É essa a nossa expectativa. Queremos não só para os 300 anos, no ano que vem, mas para os próximos 300 anos que virão, uma Cuiabá cada vez melhor, construída com a marca de uma gestão transparente, que coloca o cidadão em primeiro lugar”, destacou o secretário.

Leia Também:  Polícia Civil prende receptador que adquiria produtos através de compras ilícitas em empresa de VG

Para garantir o máximo de segurança às pessoas e mais espaço, o local para o show da virada foi escolhido sob a orientação do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar, próximo ao antigo Mercado do Peixe, e abriga uma estrutura que envolve diferentes  serviços como atendimento médico, alimentação e bebida.

Para  a população que esteve presente ao primeiro dia de show na Orla do Porto a expectativa era grande. A estudante do ensino médio, Helena Maria foi ao evento acompanhada de familiares e elogiou o palco e toda a estrutura montada pela Prefeitura e parceiros. “Está tudo muito bonito. O palco está bem localizado, de todo o lugar poderemos ver os shows”, disse ela.

Já empresário José Carlos, que pela primeira vez acompanhou um evento no local e estava acompanhado da esposa e filhos, destacou a segurança. “Se você olhar  em volta vai ver que são muitas famílias, amigos. Estou me sentindo seguro. A estrutura foi bem montada, com barracas de comida e com segurança”, disse ele.

A noite, que não registrou ocorrências graves, começou com as apresentações de  Xô Dito e Penélope. Também subiram ao palco o DJ Clayton Sete, Louvor e Aliança, Ana Rafaela, Heróis de Brinquedo, Banda Loop e Banda Terra, que voltou a se reunir especialmente para o evento.

Leia Também:  Prefeito assina ordem de serviço para construção de novo viaduto

Antes do show, João Barone, baterista do Paralamas,  falou com a imprensa. “Estamos super felizes em voltar à Cuiabá. Nesse clima de festividade o astral aumenta e estamos aqui para participar dessa festa, fazer o que a gente mais gosta tocar, mostrar um show bacana ‘prá’ galera, animar todo mundo, vai ser lindo. Nesse show teremos algumas música do nosso último álbum, Sinais do Sim, mas faremos um repertório com as canções mais conhecidas da banda”, disse ele.

Programação

Para quem vai curtir a festa  neste domingo, o acesso ao evento poderá ser feito por duas  entradas, pela Avenida Beira Rio e, pela Rua 8 de Abril.

A partir das 20 horas se apresentam Totó Bodega e Pitu, DJ Vasquinho, Banda Rasqueia e Siriri, Roberto Lucialdo, Pescuma, Henrique e Cláudinho, João Eloy e  às 22h30 sobe ao palco  Michel Teló. A noite se encerra com o show da  Scort Som e Lucianinho dos Teclados.

Na segunda-feira (31) será a vez de Nico e Lau e Comadre Nhara, DJ Japão,  Anselmo e Rafael e como convidada Liandra Polinski,  Gino e Geno,  Show pirotécnico (espetáculo cênico, contando a história de Cuiabá) e o grupo Sambô.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Mato Grosso registra 100 mortes de crianças indígenas

Publicado

na

Com base na Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527/2011), o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) obteve dados oficiais relativos à mortalidade na infância relativos a mortes de crianças indígenas de 0 a 5 anos.

Os dados parciais dão conta da morte de 825 crianças. Destas, 100 óbitos em Mato Grosso.

Os demais óbitos foram nos estados do Acre (66), Alagoas (3), Amazonas (248), Amapá (9), Bahia (16), Ceará (3), Maranhão (29), Minas Gerais e Espírito (24), Mato Grosso do Sul (51), Pará (49), Paraíba (4), Pernambuco (17), Paraná (11), Rio Grande do Sul (18), Rondônia (7), Roraima (133), Santa Catarina (7), São Paulo (6) e Tocantins (24).

Os dados fazem parte do relatório “Violência contra os povos indígenas do Brasil – 2019”.

“O maior número de mortes se deu entre crianças do sexo masculino, com 447 óbitos, sendo que os casos de crianças do sexo feminino foram 378”, apontou relatório.

O Estado do Amazonas registrou o maior número de óbitos de crianças indígenas, com 248 ocorrências, seguido de Roraima, 133 óbitos. “Mato Grosso vem a seguir, com o registro de 100 óbitos de crianças, especialmente entre o povo Xavante, com 71 mortes”, reforça.

Conforme o Cimi, as diversas mortes ocorreram por doenças tratáveis, como broncopneumonia, desnutrição, diarreia, malária ou pneumonia. Um total de 114 crianças vieram a óbito por diferentes tipos de pneumonia.

Outras 53 morreram por diarreia e gastroenterite de origem infecciosa presumível. O órgão de assistência à saúde registrou também 28 óbitos de crianças por morte sem assistência.

Fonte: Diário de Cuiabá

Leia Também:  Incêndio em Ecoponto é controlado e Secretaria vai registrar B.O para investigar causas
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA