Vias monitoradas por radar móvel têm redução de acidentes em Várzea Grande

A primeira semana de operação do radar móvel fechou sem qualquer registro de acidentes nas três vias que passaram a ser monitoradas pelo equipamento, em Várzea Grande. O balanço parcial foi apresentado nessa manhã (11), pelo secretário de Defesa Social e comandante da Guarda Municipal, Evandro Homero Dias.

Desde o último dia 1º, as Avenidas da FEB, Filinto Müller e 31 de Março passaram a ser monitoradas por radar móvel eletrônico, que fixa a velocidade limite de até 60 quilômetros. Nessa primeira semana, 78 notificações – ou veículos – foram notificados por terem sido flagrados trafegando acima do limite permitido. “O que mais nos trouxe tranquilidade foi o fato de que nenhum acidente foi registrado nesse período nas vias monitoradas. Pouco a pouco os motoristas e ciclistas vão aprender a obedecer aos limites de tráfego e em breve nem acidentes e nem multas serão registrados no perímetro que estiver coberto pelo radar móvel”.

Homero explica ainda que no total foram registradas 196 imagens de veículos/motos acima da média de velocidade estabelecida, mas que somente 78 puderam ser confirmadas e se tornaram notificações, que após respeitados prazos e trâmites, serão revertidos em multas e pontos nas carteiras de habilitação dos condutores.

Faixas e placas de trânsito estão alertando os condutores sobre a implantação do radar móvel. A maior parte das notificações flagrou velocidades entre 80 km a 90 km, bastante acima do permitido.

“Desde a tomada de decisão até a implantação do radar móvel, nossa intenção foi a de minimizar os acidentes de trânsitos em pontos estratégicos da nossa cidade, por meio do controle da velocidade, e os primeiros resultados nos mostram que estamos no caminho certo”, avalia o comandante.

As infrações por excesso de velocidade variam entre a média de R$ 130,16 e a gravíssima R$ 880,41, além dos pontos registrados na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) que podem adicionar até sete pontos em uma única infração.

Os agentes de trânsito do município receberam treinamento para operar os equipamentos de forma adequada. Além de aulas teóricas os policiais receberam também orientações práticas para o manuseio dos radares eletrônicos, que possuem bateria extra, podendo operar até 16 horas seguidas.

Vale lembrar que o monitoramento pelo equipamento é feito da ponte Júlio Müller até a Trincheira do Zero Quilômetro na Avenida da FEB, em toda a extensão da 31 de Março e na Avenida Filinto Müller o monitoramento cobre apenas a parte duplicada da via e cada equipamento tem poder de alcance de até 2 quilômetros.

Por: Secom/VG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *