A mortalidade infantil cai, e a expectativa de vida do brasileiro sobe

Da Redação

No Brasil desde 2017 a expectativa de vida ao nascer continuou a subir, atingindo 76 anos, contra 75,8 anos em 2016. Segundo as Tábuas Completas de Mortalidade, divulgadas hoje (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A melhora também foi sentida na taxa de mortalidade infantil a probabilidade de óbito até um ano de idade, era de 13,3 a cada mil nascidos vivos em 2016. No ano de 2017 a taxa foi de 12,8 a cada mil nascidos vivos.

A expectativa de vida das mulheres chegou a 79,6 anos e continuou maior que a dos homens, que ficou em 72,5 anos.

Imagem: bebê ilustrativa

A taxa de mortalidade infantil, entretanto, manteve sua trajetória de queda em 2017. De 13,3 a cada mil nascidos vivos em 2016 para 12,8 em 2017. A redução também foi sentida na taxa de mortalidade no grupo de 1 a 4 anos, que ficou em 2,16 em 2017.

Leia também:  2° homicídio é registrado em menos de 24h em Rondonópolis

Segundo o levantamento é possível constatar que os óbitos se concentrem cada vez mais nas crianças de até 1 ano, cujas mortes são causadas, predominantemente, por questões congênitas, como a má formação. No grupo de 1 a 4 anos, predominam causas ligadas ao ambiente em que a criança vive, como a falta de saneamento básico.

A queda na mortalidade infantil nas últimas sete décadas está amplamente relacionada ao aumento da expectativa de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *