Cotidiano

Boletos referentes ao parcelamento de multas podem ser emitidos pelo site da Prefeitura

Publicado

na

Os contribuintes que fizeram os parcelamentos de suas multas, por meio do Mutirão da Conciliação Fiscal 2018, podem emitir os boletos no site da Prefeitura de Cuiabá. A emissão está disponível pelo endereço emissao.cuiaba.mt.gov.br/portal/ a contar do prazo de uma semana antes do vencimento de cada parcela. A disposição do documento é realizada mensalmente e o sistema não libera a emissão de mais de um boleto.

A responsável pelo setor de multas da Secretaria de Mobilidade Urbana, Maristela Campos, explica que o serviço online facilita o acesso e também evita o grande fluxo de pessoas no polo de conciliação da Secretaria. “A gestão está disponibilizando mais este canal de serviço para facilitar a vida do contribuinte cuiabano, evitando que ele enfrente longas filas. Mediante isso, é importante ressaltar que no ato da assinatura do acordo da dívida, o Município já emite o primeiro boleto, sendo a disponibilidade pelo site somente a partir da segunda parcela”, frisa Maristela.

Para emitir o boleto é simples, no campo de ‘emissão’, em ‘tipos de inscrição’, o contribuinte escolhe a opção ‘lançamentos diversos’, informa seu CPF/CNPJ e número de inscrição – que é a LD do contrato de conciliação, e clica no botão avançar. Após esse processo, abrirá um segundo campo, descrevendo o produto de parcelamento, marque o produto e o sistema gerara o boleto da parcela.

Leia Também:  Inauguração de relógio dos 300 anos dá sequência a série de parcerias com iniciativa privada

Caso o contribuinte encontre dificuldades no processo de emissão, Maristela orienta que entre em contato com o setor de multas, pelo número de telefone (65) 3315-4224, ou solicite o boleto pelo e-mail: ait.semob@cuiaba.mt.gov.br, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h.

A responsável pelo setor acrescenta que o contribuinte não deixe para procurar pelo serviço quando o boleto já estiver vencido, pois isso pode acarretar a quebra de contrato. “É importante que fiquem atentos ao prazo de vencimento e não deixem acumular mais de um boleto vencido. Caso isso venha acontecer, o sistema identificará que houve uma quebra de contrato e o contribuinte volta para lista de inadimplentes”, pontua.

 

Conciliação de multas Semob –  A conciliação referente às multas de trânsito continua até o mês de dezembro, com até 50% de desconto. Os atendimentos estão sendo realizados na Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), localizada à Rua 13 de junho, nº 123, Centro Sul – no polo de negociação, na Rua Régis Bitencourt, lateral com a 13 -, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h.

Leia Também:  “Cuiabá 300 Cores” abre exposição na Casa Cuiabana com siriri e cururu

Para facilitar o atendimento, evitando tumultos e maior celeridade ao processo de conciliação, a equipe do setor de multas da Semob, estabeleceu a distribuição de 80 senhas por dia, sendo 40 para o período da manhã e 40 à tarde. Além disso, pensando no conforto e segurança da pessoa idosa, portadores de deficiência e das mulheres gestantes, a Secretaria disponibiliza o canal de agendamento para o atendimento. Esse agendamento pode ser realizado em dias úteis da semana, pelo número (65) 3315-4224.

A ação faz parte do Mutirão da Conciliação Fiscal 2018 e tem o objetivo de possibilitar ao contribuinte que fique em dia com o Município. Os valores arregrados a partir dos acordos, serão aplicados em melhorias na parte de mobilidade da Capital.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Mato Grosso registra 100 mortes de crianças indígenas

Publicado

na

Com base na Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527/2011), o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) obteve dados oficiais relativos à mortalidade na infância relativos a mortes de crianças indígenas de 0 a 5 anos.

Os dados parciais dão conta da morte de 825 crianças. Destas, 100 óbitos em Mato Grosso.

Os demais óbitos foram nos estados do Acre (66), Alagoas (3), Amazonas (248), Amapá (9), Bahia (16), Ceará (3), Maranhão (29), Minas Gerais e Espírito (24), Mato Grosso do Sul (51), Pará (49), Paraíba (4), Pernambuco (17), Paraná (11), Rio Grande do Sul (18), Rondônia (7), Roraima (133), Santa Catarina (7), São Paulo (6) e Tocantins (24).

Os dados fazem parte do relatório “Violência contra os povos indígenas do Brasil – 2019”.

“O maior número de mortes se deu entre crianças do sexo masculino, com 447 óbitos, sendo que os casos de crianças do sexo feminino foram 378”, apontou relatório.

O Estado do Amazonas registrou o maior número de óbitos de crianças indígenas, com 248 ocorrências, seguido de Roraima, 133 óbitos. “Mato Grosso vem a seguir, com o registro de 100 óbitos de crianças, especialmente entre o povo Xavante, com 71 mortes”, reforça.

Conforme o Cimi, as diversas mortes ocorreram por doenças tratáveis, como broncopneumonia, desnutrição, diarreia, malária ou pneumonia. Um total de 114 crianças vieram a óbito por diferentes tipos de pneumonia.

Outras 53 morreram por diarreia e gastroenterite de origem infecciosa presumível. O órgão de assistência à saúde registrou também 28 óbitos de crianças por morte sem assistência.

Fonte: Diário de Cuiabá

Leia Também:  Inauguração de relógio dos 300 anos dá sequência a série de parcerias com iniciativa privada
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA