Decisão sobre pasta do Trabalho deve sair nesta 4ª feira, afirma Onyx

O futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse na noite desta 3ª feira (13.nov.2018) que a definição sobre o Ministério do Trabalho pode ser anunciada nesta 4ª feira (14.nov).

O deputado, afirmou, no entanto, que a decisão depende do futuro presidente, Jair Bolsonaro: “Nós ainda estamos completando o desenho da reestruturação ministerial. O presidente tem duas formulações. Ele está refletindo. Amanhã vamos ter uma conversa sobre isso. Esperamos que a definição seja amanhã”.

Mais cedo, Bolsonaro recuou e afirmou que a pasta do Trabalho permanecerá com status de ministério.

“O Trabalho vai continuar com status de ministério. Não vai ser secretaria, não”, disse. Questionado, então, se o ministério irá incorporar alguma pasta, respondeu: “Vai ser ministério ‘disso’, ‘disso’, ‘disso’ e Trabalho”.

Depois foi questionado se haveria uma fusão. “Tanto faz. É igual [o atual] Ministério da Indústria e Comércio [Indústria, Comércio Exterior e Serviços]. O que vale é o status”.

O nome do titular da pasta deve ser anunciado apenas na próxima semana.

Bolsonaro já tem 7 nomes definidos. Nesta 3ª feira, o militar confirmou Fernando Azevedo e Silva no Ministério da Defesa.

Além de Azevedo e Silva, já foram confirmados Paulo Guedes (Economia), Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), general Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), Tereza Cristina (Agricultura). Até agora, serão, pelo menos, 17 pastas.

Nesta 4ª feira (14.nov), o capitão reformado recebe os embaixadores do Chile, dos Emirados Árabes Unidos, da França e do Reino Unido, no Centro Cultural Banco do Brasil. Ao meio-dia, no mesmo local, Bolsonaro tem uma reunião com os governadores eleitos e reeleitos em outubro.

Segundo Onyx Lorenzoni, ainda é muito cedo para ter qualquer tipo de conversa com os governadores sobre renegociação do pagamento das dívidas.

O governo precisa 1º se reequilibrar. Nós vamos ser muito cuidadosos e muito atenciosos com os Estados, mas tem 1 primeiro passo a ser dado e todo mundo sabe que é assim. Dificuldade não é só dos governos estaduais, o governo federal passa por 1 dos piores momentos da história do Brasil“, disse.

Onyx não manteve reuniões com Bolsonaro na noite desta 3ª feira. Foi para a casa do capitão reformado, em Brasília, para buscar o senador eleito Flavio Bolsonaro, para irem a 1 jantar.

 

 

Credito:Agencia Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *