Sem categoria

Mais de 130 alunos das Escolas Plenas ingressaram no Ensino Superior em 2018

Publicado

na

O protagonismo juvenil trabalhado nas Escolas Plenas, que funcionam em tempo integral em Mato Grosso, refletiu no número de estudantes aprovados em instituições de ensino superior no último ano. Ao todo, mais de 130 jovens que cursaram o 3º ano do ensino médio em período integral em 2017 já estão nas universidades.

Das 14 Escolas Plenas que funcionavam em 2017 – neste ano o número subiu para 40 escolas atuam em período integral – 13 tiveram estudantes aprovados direto do 3º ano do ensino médio para universidades.

A Escola Plena Mário Spinelli, que fica em Sorriso (418 km de Cuiabá), foi a que teve o maior número de alunos aprovados, um total de 29.

Para o diretor da unidade, Paulo Nestor Nogueira, o resultado reflete na mudança do modelo de ensino, mas também na mudança de perspectiva dos jovens.

“O entendimento de que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é a principal forma de ter acesso ao ensino de uma universidade pública é importante para despertar a importância da preparação. Somado a isso, tivemos o aumento da carga horária das disciplinas de base”, lembrou.

Leia Também:  Programação inclui novo nome da MPB, shows com artistas regionais e evento para famílias

Segundo o gestor, os alunos ficaram mais motivados e demonstraram interesse no aprendizado. “Além das aulas, tivemos o projeto do Pós-Médio, que é mais um reforço na preparação. Além de aulões aos sábados”.

O resultado do último ano foi gratificante para o diretor, que acredita no crescimento do número de aprovados para este ano. “Temos uma expectativa alta, os alunos já estão em preparação, demonstram mais interesse em fazer uma faculdade, sabem o que querem”.

Os cursos mais procurados pelos estudantes de Sorriso foram: Agronomia, Ciências Contábeis, Direito, Pedagogia, Letras, Engenharia e Fisioterapia.

Já a Escola Plena João Satto, em Araputanga (388 km de Cuiabá), conseguiu aprovar 27 estudantes. O diretor da unidade, Francisco Galvão, classificou o trabalho em equipe como um dos fatores responsáveis pela aprovação dos alunos. “Foi um conjunto de fatores, entre eles o trabalho da equipe gestora, dos professores e até mesmo dos pais, que estão mais participativos no processo de ensino-aprendizagem”, destacou.

Lá, os cursos mais procurados foram Engenharia e Arquitetura e Urbanismo, além de História, Matemática e Direito. Para 2018, os estudantes já estão sendo preparados com aulões e oficinas.

Leia Também:  ‘Primeiro Arraiá Beneficente’ do hospital São Benedito arrecada mais de 750 pacotes de fraldas geriátricas

Preparação

De acordo com o coordenador do Núcleo de Ensino Integral da Seduc, Rogério Gomes, o número pode ser maior, já que muitos estudantes não informaram as escolas que ingressaram em um curso de nível superior.

Ele ressalta que um dos objetivos das escolas integrais é preparar os estudantes para encarar o mundo pós-escola. “O conhecimento deve continuar sendo adquirido e, para isso, os estudantes passam por tutoria, constroem um projeto de vida, já idealizando o que eles querem para o futuro”, lembrou.

Atualmente, 40 escolas funcionam em período integral em Mato Grosso, elas estão nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Araputanga, Barra do Garças, Sorriso, Alto Araguaia, Rondonópolis, Campo Novo do Parecis, Jaciara, Diamantino, Paranatinga, Poxoréu, São José do Rio Claro, São José dos Quatro Marcos, Alta Floresta, Chapada dos Guimarães, Colíder, Arenapólis, Confresa, Marcelândia, Matupá, Mirassol D’Oeste, Paranaíta, Peixoto de Azevedo, Rosário Oeste, Tangará da Serra e Juara.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

Prazo para requerer auxílio emergencial da cultura termina neste sábado (24.10)

Publicado

na

Termina neste sábado (24.10) o prazo para solicitação do auxílio emergencial da cultura previsto na Lei Aldir Blanc. Uma das ações emergenciais executadas pelo governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), a transferência da renda diretamente aos trabalhadores visa minimizar os impactos da pandemia no setor cultural.

De acordo com os prazos atualizados no regulamento geral do cadastramento, O resultado da análise deste último lote de solicitações será divulgado a partir do dia 10 de novembro.  Os cadastros aprovados serão pagos a partir de 20 de novembro e os demais autorizados após recursos, a partir de 03 de dezembro.

A requisição é feita na plataforma www.estadodoamanha.com.br, a única para a solicitação do benefício no estado. Gerida pela Secel em cooperação com a Central das Organizações do Estado de Mato Grosso (Cordemato), a plataforma recebe os dados da solicitação que serão analisados, validados e aprovados de acordo com critérios estabelecidos na regulamentação federal.

O valor da renda emergencial é de três parcelas mensais de R$ 600,00 que serão pagas de uma única vez.  Mulheres provedoras de família monoparental recebem o dobro do valor. 

Para requisitar, o interessado deve completar as etapas de preenchimento do formulário de solicitação, que inclui a aceitação do termo de autodeclaração de que está apto a receber o auxílio emergencial. Uma equipe de apoio fica disponível das 8h às 00h para tirar dúvidas pelo chat da plataforma.

Têm direito ao benefício todos os profissionais que atuam na cadeia produtiva da cultura, como artistas, curadores, contadores de história, técnicos, produtores, professores de escolas de arte e de capoeira, dentre outros.  Dentre os requisitos, o profissional com atividades interrompidas precisa evidenciar a atuação nas áreas artística e cultural nos últimos dois anos, não ter emprego formal ativo e não ser beneficiário do auxílio emergencial do início da pandemia e nem de outros programas federais previdenciários ou assistenciais, a exceção é o bolsa-família.

Até a manhã desta sexta-feira (23.10), foram contabilizadas somente 446 solicitações do auxílio no estado.  A sobra dos recursos programados para execução dessa ação emergencial será realocada nos editais da Secel que abrangerão todos os segmentos culturais e atenderão mais de 500 projetos. 

Serviço

Auxílio emergencial da cultura

Prazo final de solicitação: sábado (24.10)

Plataforma para solicitação: www.estadodoamanha.com.br

Critérios para receber o benefício: cartilha 

 

Leia Também:  De 163 países, o Brasil é o 106º no ranking da paz mundial

Fonte: GOV MT

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA