Mulher de preso é morta com golpes de facão em MT

Rafael Medeiros da Redação

Conforme noticiou o programa Cadeia Neles da TV VILA REAL, a vitima era conhecida pela polícia como usuária de entorpecentes e possuía várias passagens, em ocorrências em que figurava como agressora, inclusive com a utilização de faca, nenhum suspeito foi preso até o fechamento desta matéria.

Segundo informações da Polícia Militar de Araputanga, a PM foi acionada na manhã desta terça feira, 25, pela Secretaria da Saúde de Reserva do Cabaçal, que se deslocou primeiro na do Sr Jair Bono, onde também residia a Vítima, e constatou que a mesma já havia ido a óbito.

Os Militares da 2ª Cia PM de Araputanga, foram acionados e se deslocaram a Reserva do Cabaçal, confirmando o fato ocorrido, onde a mulher foi encontrada sem vida, do lado de fora da casa, debaixo de uma mangueira.

A mesma identificada como Patrícia Gomes da Silva, de 29 anos, que apresentava cortes na cabeça e na região da nuca, possivelmente provocado com a utilização de um  facão. Segundo a polícia o ex-marido de Patricia está preso na cadeia pública de Araputanga, ele é o principal suspeito da morte.

Também foi constatado que a residência estava com a porta arrombada, e possivelmente a vítima teria saído ou sido retirada da força da casa.

A vítima morava com um homem de aproximadamente 80 anos, relatou  que estava dormindo e que não viu nada, e soube da morte da companheira pela manhã quando a empregada chegou.

A funcionária , que cozinha para o casal ao chegar na casa se deparou com a vítima caída no local, pensou que estivesse viva e acionou a ambulância que compareceu e constatou que a mesma já estava em óbito.

A vítima é conhecida de Polícia por várias passagens, sendo usuária de drogas com passagens por agressões, inclusive com o uso de facas.

Os Policiais Militares isolaram o local e informaram a Polícia Civil que acionou a Politec e compareceu ao local,  sendo que o fato possivelmente ocorreu no período entre 14 hs e 23:50 hs de ontem, 24, período que faltou energia, e possivelmente o suspeito teria se aproveitado da escuridão para cometer o crime.

A Polícia Civil não descarta nenhuma possibilidade para a morte da vítima e investiga o caso, aguardando também que alguém que possa ter alguma informação ajude a contribuir com alguma informação que possa ser utilizada na elucidação do crime.

57d63a46-497c-454d-b91b-802b3e9adb84 (1)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *