Sem categoria

Major é expulso da PM após levar enteada para motel, dopá-la e gravar vídeos

Publicado

na

Da Redação

Suspeito de estupro de vulnerável, o major da Polícia Militar Francisco Ferreira de Almeira Filho, de 52 anos, foi expulso da corporação. A demissão foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) que circula nesta terça-feira (24) e é assinada pelo governo.

A reportagem não conseguiu localizar a defesa do major.

O ato, segundo o despacho, ratifica a demissão que já havia sido feita pela Secretaria Estadual de Gestão (Seges-MT).

O major aposentado havia sido investigado em um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) e considerado culpado da acusação imputada a ele.

A demissão chegou a tramitar no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), mas foi remitada ao Executivo.

Francisco foi acusado de estuprar as duas enteadas e uma prima delas, todas menores de idade. Em 2012, ele chegou e ser preso.

Uma das vítimas, que à época estava com 18 anos, contou que foi abusada dos 12 aos 16 anos. Em depoimento, ela contou que o padrasto a levava para motéis e a ameaçava com arma de fogo.

Leia Também:  Saúde faz alerta para os cuidados com animais peçonhentos durante período chuvoso

Ainda à polícia, a vítima relatou que durante o estupro, o padrasto a embriagava com bebida alcoólica e filmava o ato sexual. A violência só acabou quando ela saiu de casa. A partir daí, o major passou a estuprar a outra enteada, que tinha 13 anos.

Durante a investigação, a polícia descobriu que uma prima das enteadas também foi abusada.

Com o major, a polícia apreendeu computadores e mídias digitais com pornografia infantil.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

No ato: Homem é preso em flagrante depois de roubar celular de casal

Publicado

na

Policiais militares do 6º BPM de Cáceres (a 225 km de Cuiabá) prenderam nesta quinta-feira (17.09), um homem por roubo, no bairro Parque Nova Era.

Os policiais foram acionados para atender um assalto em andamento. Quando chegaram ao local, encontraram pessoas em luta corporal com o suspeito. 

Com a situação apaziguada, as vítimas, um homem e uma mulher, contaram que tinham sido rendidos pelo suspeito que estava armado e os obrigou entregar o celular.

O cidadão reagiu e tomou a arma do suspeito, mas era uma réplica de pistola e iniciou uma luta com o criminoso. Moradores próximos foram ajudar e acionaram a PM. O suspeito estava com uma bicicleta que também foi apreendida.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM-MT
Leia Também:  Homem esfaqueia e ataca cunhado com golpe de martelo na cabeça
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA