Cotidiano

Mercado financeiro mantém estimativa de inflação em 4,11%

Publicado

na

A estimativa de instituições financeiras para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, este ano permanece em 4,11%. A informação consta do boletim Focus, publicado semanalmente pelo Banco Central (BC), com projeções de instituições para os principais indicadores econômicos.

Para as instituições financeiras, o IPCA em 2019 será 4,10%, mesma estimativa há sete semanas; 4% em 2020; e 3,93 em 2021.

Dinheiro
Dinheiro (Marcello Casal/Arquivo Agência Brasil)

Essas estimativas estão abaixo da meta que deve ser perseguida pelo BC. Neste ano, o centro da meta é 4,5%, com limite inferior de 3% e superior de 6%, neste ano. Para 2019, a previsão é 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%. Para 2020, a meta é 4% e 2021, 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para os dois anos (2,5% a 5,5% e 2,25% a 5,25%, respectivamente).

Para alcançar a meta de inflação, o BC usa como instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano.

Leia Também:  Presidente do Facebook fala no Congresso dos EUA sobre vazamento de dados

De acordo com as instituições financeiras, a Selic deve permanecer em 6,5% ao ano até o fim de 2018. Para 2019, a expectativa é de aumento da taxa básica, terminando o período em 8% ao ano, e permanecendo nesse patamar em 2020 e 2021.

Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação.

A manutenção da Selic, como prevê o mercado financeiro neste ano, indica que o Copom considera as alterações anteriores suficientes para chegar à meta de inflação.

Atividade econômica

A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – permaneceu em 1,5%. A previsão de crescimento do PIB para 2019 se mantém há cinco semanas em 2,5%. As instituições financeiras também projetam crescimento de 2,5% do PIB em 2020 e 2021.

Leia Também:  Estação Elevatória de Esgoto do Tijucal será entregue nesta quarta-feira (17)

A previsão do mercado financeiro para a cotação do dólar também permanece em 3,7 no fim deste ano e no fim de 2019. Para 2020, a estimativa cai para R$ 3,69. No final de 2021, a previsão sobe para R$ 3,75.

 

*agenciaBrasil

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Duas horas depois de tentar matar irmão, suspeito é detido em Poconé

Publicado

na

Policiais militares da 6ª Companhia de Poconé (a 104 KM de Cuiabá) prenderam na manhã desta quarta-feira (30.09), um homem por tentativa de homicídio, no bairro Jurumirim. O crime ocorreu às 6h30 e as 8h30, o suspeito foi detido.

Os agentes tinham sido informados que um cidadão tinha dado entrada na unidade de saúde da cidade com ferimentos a faca. Consciente, o senhor contou que autor da facada foi seu irmão mais novo. A vítima tinha evitado que mãe fosse agredida pelo denunciado.

Com as características físicas do agressor, os policiais saíram em diligência e o encontraram nos fundos de um bar. Ele carregava na cintura a faca usada no crime ainda suja de sangue.  

Durante a abordagem, ele resistiu, sendo necessário o uso de algemas. Com um corte na cabeça, ele foi encaminhado à unidade de saúde e depois entregue na delegacia.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM-MT
Leia Também:  Presidente do Facebook fala no Congresso dos EUA sobre vazamento de dados
Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA