Cães resgatados em estado de abandono estão saudáveis e em breve poderão ser adotados

Há pouco mais de 40 dias, os doze cães resgatados desnutridos e doentes pela Prefeitura de Cuiabá já estão saudáveis e em breve estarão aptos para receber um novo lar. Os bichanos foram encontrados em estado de profundo abandono, em uma residência da Capital. Após o resgate, eles passarão pelo processo de castração, para que rapidamente possam encontrar seu próximo dono.

A diretoria do Bem Estar Animal acompanhou todo o processo de resgate dos animais com o auxílio da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema). Em seguida, a Prefeitura deu continuidade aos trabalhos de recuperação da saúde dos bichanos, que foram encaminhados provisoriamente para um abrigo na Capital, onde foram submetidos a atendimentos e exames veterinários.
“Recebemos a denúncia pelo telefone da diretoria e ao chegarmos ao local nos deparamos com uma triste situação, com os animais em extremo estado de inanição, desnutridos e com possíveis indícios de ritual, sendo mal tratados e dormindo em um espaço totalmente insalubre”, contou a Diretora do Bem Estar Animal, Saula Ouverney.
Todos os animais foram diagnosticados com anemia, devido à falta de alimentação, além de apresentarem doenças do carrapato e de pele, como a sarna.
Em outubro do ano passado, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, sancionou a Lei N° 436, com a finalidade de promover o bem estar e proteção dos animais domésticos. Neste sentido, a Secretaria Municipal de Meio e Desenvolvimento Urbano, por meio da diretoria, vem estudando a realização de Termos de Cooperação com Ongs, Universidades (que tenham o curso de Medicina Veterinária) e clínicas especializadas, que darão todo o suporte nos atendimentos.
Outra providência alcançada para a ampliação e melhoria do atendimento foi a aquisição da viatura adequada para o resgate animal – que inicialmente tem funcionado em período comercial –  e atua em fiscalizações de estabelecimentos que compactuam com o abuso de animais domésticos e também em alguns resgates. Desde o mês de junho deste ano o município tem contado com o aparato do veículo para o transporte e encaminhamento às entidades de proteção animal, além de organizações não-governamentais.
“Temos trabalhado com a nossa viatura, realizando o resgate de animais que recebemos via denúncia e oferecendo o primeiro atendimento. Estamos entrando em um processo licitatório para a contratação de clínicas especializadas em castração, compra de ração e vacinas. Todo esse material será distribuído para as Ongs que trabalham com bichos de pequeno porte para nos ajudar nesse processo. Acredito que devam ser contratados em torno de mil castrações, 10 toneladas de ração e mil vacinas que tenham a necessidade iminente”, explica o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Juares Samaniego.
O secretário afirmou ainda que o município analisa a possibilidade de construção ou aluguel de um espaço onde os animais possam ser recolhidos no primeiro momento.

A adoção
De acordo com a diretora do Bem Estar Animal, os requisitos que serão exigidos para a adoção serão mínimos: amor e comprometimento. Ao obter a tutela de um cão, o adotante, deverá ter condições financeiras para arcar com as despesas veterinárias, zelar pela qualidade de vida do animal, proporcionando um local seguro, higienizado, entre outras atribuições básicas.
“O adotante irá preencher um formulário com seus dados pessoais e assinar um termo se comprometendo a cuidar do animalzinho, que a partir deste instante passará a ser de sua responsabilidade”, orientou Saula Ouverney
Para denúncias de maus tratos de animais e mais informações sobre como adotar um cão, o telefone da diretoria é o (65) 3645-6126.

*assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *