Destaque

Projeto de artesanato estimula criatividade e potencial artístico de Simininas

Publicado

na

O curso é realizado para um público total de 110 meninas em duas unidades

As unidades do Siminina dos bairros Tijucal e Chácara dos Pinheiros passaram a integrar, em seu conteúdo programático de atividades, o curso de artesanato em parceria com a artesã, Edilaine Domingas, profissional da área há mais de 30 anos.

De acordo com a primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, madrinha do Siminina e articuladora do projeto, a intenção do curso é explorar o potencial criativo das crianças, além de estimular o viés artístico, a coordenação motora, a concentração, dentre outros aspectos.

“A imaginação é uma das características mais presente na vida de uma criança. Então, pensamos em aproveita-lá com artesanato, com atividades manuais em que elas possam externar seus sentimentos e emoções os tornando algo físico”, contou a primeira-dama.

Iniciado durante o período de férias escolares, o curso é realizado todas as quartas-feiras, na sede do Tijucal, e as sextas-feiras, na Chácara dos Pinheiros, para um grupo de 110 meninas em ambas as unidades, nos períodos matutino e vespertino.

Leia Também:  Orçamento de 2021 é aprovado por unanimidade pelos vereadores de Cuiabá

“Elas estão gostando bastante, tanto é que, mesmo sendo mês de férias, elas estão todos os dias na unidade e ficam ansiosas pelo dia do curso. É uma honra ter uma profissional como a Edilaine e é muito gratificante tanto para as meninas quanto para nós porque também aprendemos”, disse Sonha Maria Soares, uma das monitoras do programa Siminina.

 

Exposição

O material trabalhado nas aulas é o popular Biscuit, também conhecido como porcelana fina, uma massa de modelar maleável, de diversas cores, que endurece e possibilita a criação de objetos como peças decorativas, potes de vidro, bonecos de noivinhos de casamento, enfeites para mesa e muito mais.

“Eu ensino fazer galinha, pintinho, urso, boneca, além de objetos decorativos para quarto de crianças e para enfeitar a cozinha. Usamos muito os vidros descartáveis como os recipientes de azeitona, massa de tomate, maionese etc., então nós os lavamos e utilizamos no artesanato. Aproveitamos tudo que é possível”, explicou Edilaine.

A intenção é também promover uma grande exposição do Siminina com as peças artesanais desenvolvidas pelas alunas com o foco na valorização da arte regional cuiabana e da profissionalização.

Leia Também:  Política Estadual de Apoio à Agricultura Urbana é sancionada

“O objetivo é trabalhar, passar a técnica para elas porque vão aprender aqui e desenvolver lá fora. A minha meta é que elas aprendam para poder trabalhar em casa. São peças que vendem com facilidade e pode ser um meio, lá na frente, dessas meninas complementarem a renda e, quem sabe, ganhar dinheiro porque o artensanato é uma profissão, eu sou uma artesã e vivo do meu trabalho”, frisou a profissional que iniciou no artesanato aos sete anos de idade.

 

*assessoria

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Publicado

na

Como todo bom cuiabano de coração ou nato não resiste a um bom pacu, o renomado e internacional restaurante Serafina, em homenagem e respeito aos costumes e as tradições da cuiabania, incrementou no cardápio dois pratos regionais que aguçam o paladar.

Trata-se de uma releitura deste peixe tão aclamado, uma opção é o Pacu Serafina, servido com crosta de ervas, risoto de limão siciliano e tomatinhos com ervas. Um prato incrível com sabor único, diferenciado com toque especial da culinária italiana. A outra opção é mais regionalizada ainda, é a Mojica Serafina, acompanhada de farofa de banana, vinagrete e pirão, do jeito que os cuiabanos amam.

De acordo com o gestor da rede em Mato Grosso, Ronaldo Poiatti, a casa é especialista em atender um cardápio ricamente italiano, mas aprecia incluir ao mesmo um ou dois pratos mais regionalizados, por onde se instala.

“Em todo o mundo, o restaurante Serafina tem a tradição de criar releituras de pratos típicos da cidade que os acolhe. E a escolha do peixe pacu foi unânime, diante da forte referência desta cultura gastronômica dos cuiabanos. Mesmo, assim demos um toque italiano, recriando duas versões deliciosas com um toque da nonna”, define Poiatti.

Leia Também:  Detran-MT prensa e recicla 900 carros e motos em Cuiabá

Para o investidor da casa, o empresário Amir Maluf, a opção de agraciar os clientes com pratos regionalizados, se traduz no fortalecimento da cultura cuiabana.

“O Serafina Cuiabá recebe muitas pessoas do interior de Mato Grosso e também de outros Estados, como São Paulo, Rio, e até estrangeiros, e diante desse cenário nos sentimos instigados e mostrar um pouco da gastronomia local, isso é respeito com a nossa tradição”, defende Amir Maluf.

SERVIÇO:

Delivery (65) 2129-2660 e (65) 99676-8381 / ou www.goomer.app/serafina

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA