Matogrossenses assistem jogos do Brasil direto da Rússia

Rafael Medeiros Da Redação

O objetivo inicial era o mesmo, assistir à Copa do Mundo no país sede. E foi justamente o que uniu 50 mulheres apaixonadas pelo futebol, que vão juntas até a Rússia, o maior país do mundo, para torcer para o Brasil assistir os jogos do Mundial deste ano.

Depois de anos assistindo os jogos pela televisão, a jornalista Sissy Hiraga Cambuim viaja pela primeira vez para ver os jogos de perto. Em 2014, quando Cuiabá foi uma das cidades sedes da Copa do Mundo, ela acompanhou as partidas e abriu as portas de sua residência para receber torcedores de outros países.

Se hospedaram em sua casa colombianos, australianos e até europeus. “A gente ouve muito que é ‘só um jogo’. Pode até ser apenas jogos mesmo, mas muitas pessoas guardam na memória lembranças especiais da Copa do Mundo. Todos se lembram de algum momento especial vivido durante uma Copa, e comigo não é diferente. Algumas das lembranças mais alegres da infância são dos jogos da Copa”, comenta a jornalista.

A jornalista vai embarcar para a Rússia no próximo dia 23, e ficará até o dia 02 de julho no país. Com ingressos comprados, ela irá assistir os jogos Brasil contra Sérvia e as oitavas de final.

“Como a única Copa que eu tinha participado presencialmente foi aqui em Cuiabá, foram inúmeras dúvidas para o planejamento. Até porque para este Mundial algumas novidades surgiram, como a necessidade do Fan ID (um documento de identificação do torcedor exigido pelo governo russo para entrar nos jogos). Aí entraram em jogo as redes sociais. Pesquisei grupos no facebook e acabei entrando em grupos de whatsapp de torcedores de todo o país que vão para a Copa. Isso foi fundamental para o planejamento”.

Além de ter auxiliado na programação de sua viagem, destes grupos surgiu o projeto “Elas na Copa”. “Como a maioria dos torcedores que vão para a Copa é de homens, as mulheres que estavam participando dos grupos nos whatsapp decidiram se unir. Foi assim que nasceu o Elas na Copa! Um grupo no whatsapp que virou um perfil no instagram para ajudar em todo esse processo de planejamento”, conta.

De acordo com a jornalista, o Elas na Copa é um grupo de 50 mulheres de todas as regiões do país. “Infelizmente o tempo curto não permitirá fazer tudo o que desejo, mas graças ao Elas na Copa, já traçamos uma série de roteiros, dos mais variados, que vai desde assistir ópera no Bolshoi, passeio de barco com balada, tour a pé pela cidade até um tour a uma cervejaria russa”, pontua.

A ideia do Elas na Copa deu tão certo que as meninas querem continuar com o movimento na Copa América, em 2019, e em jogos do Campeonato Brasileiro.

Mais histórias

O empresário Rudmar Pereira e o filho dele, José Vitor de Camargo, que moram em Rondonópolis, interior de Mato Grosso, também se preparam para embarcar para a Rússia no dia 28 deste. Eles irão assistir os jogos das quartas de final, semifinal e final da Copa do Mundo.

Em 2014, quando o Brasil foi o país sede da Copa, Rudmar levou o filho José Vitor de Camargo, de 24 anos, para assistir aos primeiros jogos da seleção nos estádios de Brasília, Fortaleza e Belo Horizonte.

“Estamos muito animados para poder ver o nosso país progredindo no esporte. Eu confio na seleção e ela vai ser hexacampeã na Rússia”, já comemoram os Matogrossenses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *