Governo federal começa a aplicar multa em caminhoneiros

Da Redação

O governo federal informou que irá aplicar multas de R$ 100 mil por hora em caminhões que estejam transportando insumos na área da saúde aderidos na paralisação dos caminhoneiros por todo o País.

Em entrevista coletiva neste sábado (26), o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, informou que o presidente da República, Michel Temer (PMDB), “ficou chocado e preocupado com a possibilidade da perda de vidas humanas”. Por isso, lembrou a decisão judicial em que está autorizado o uso das Forças Armadas para garantir o desbloqueio de rodovias.

Marun pediu trégua à paralisação dos caminhoneiros que segue pelo sexto dia consecutivo, uma vez que o acordo feito entre governo e a categoria é “vantajoso”.

O ministro disse também que a crise será resolvida no momento em que os caminhoneiros voltarem a transportar as mercadorias necessárias. “Cumprem a sua missão e o dever de abastecer a população brasileira”, disse.

Em relação a eventuais alternativas para a continuidade dos serviços que dependem do transporte, Marun informou que pode utilizar motoristas que prestam serviços em outros órgãos e que também há a possibilidade de contratar motorista. “Mas esse não é o objetivo, nem a solução. O objetivo é que os trabalhadores voltem a trabalhar e produzir.”

Prisão

O ministro lembrou também que a PF (Polícia Federal) abriu ontem (25) investigação contra a greve dos caminhoneiros. Entre os possíveis crimes que a categoria poderia estar cometendo, a PF apura a “associação para prática de crimes contra a organização do trabalho, a segurança dos meios de transportes e outros serviços públicos”.

Marun informou em coletiva que já existe “a possiblidade de pedido de prisão”. Questionado sobre mais informações, o ministro disse que não poderia dar mais detalhes. (R7)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *