Mato-Grosso lidera entre estados que mais registram roubos de carros e caminhões

Rafael Medeiros Da Redação

Em Mato-Grosso a cada duas horas um veículo é roubado ou furtado, os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), que apontam ainda, que somente nos 3 primeiros meses deste ano foram 1.094 roubos e furtos no Estado, ao todo foram registrados 555 roubos e 539 furtos, uma média de 12 veículos roubados por dia.

“Esses dados são possíveis graças à integração e trabalho de investigação. Como saldo positivo quase 90% dos veículos roubados são recuperados”, destaca o delegado titular da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (DERRFVA), Victor Hugo Bruzulato.

Em Cuiabá, uma denúncia anônima levou a polícia até uma residência no bairro Getúlio Vargas, onde estariam 5 veículos, produtos de roubo.

No endereço da denúncia foi encontrado um veículo CrossFox, cor branca, roubado no Coxipó, e 3 motocicletas, incluindo uma XRE roubada em Várzea Grande. Já dentro da casa foram encontradas 3 espingardas, além de outros objetos roubados. Apenas Fábio Nunes, 26 anos foi preso.

O Estado também é campeão em roubo a caminhões, de acordo com a Associação Brasileira de Logística, a cada 23 minutos, um caminhão é roubado no Brasil. No estado ouve um aumento de 23%, principalmente em roubo de cargas.

Nós registros de ocorrência, geralmente os motoristas são feitos reféns, e o veículo carregado de carga é entregue para receptadores, que revendem os produtos no próprio estado.

Ao Jornal do Ônibus, o delegado titular da DERRF Vitor Hugo, explica que a polícia tem monitorado essas quadrilhas. A polícia descobriu que a ação criminosa tem ligação com o Primeiro Comando da Capital, PCC, uma facção criminosa que age dos presídios de São Paulo.

Muitas vezes os próprios motoristas fazem parte da quadrilha e recebem um valor em dinheiro para simular o assalto. Nas ações os bandidos vendem a carga e abandona o caminhão.

O presidente do Sindicato dos Transportadores de Mato-Grosso, Eleus Amorim, apresentou um projeto de lei, que possa suspender o alvará de funcionamento das empresas que forem pegas comprando produtos roubados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *