Coluna Bastidores da República

NO PONTO DE ÔNIBUS: A idosa que sobrevive da fé

Publicado

na

Rafael Medeiros Da Redação

No ponto de ônibus da avenida 15 de novembro, na região Central de Cuiabá, encontramos a dona Vanda Fernandes, 75 anos. Benzedeira, nascida e criada na região de Chapada dos Guimarães, está passando uma temporada da vida com os filhos no bairro Coophamil em Cuiabá.

Conhecida pelo seu dom sobrenatural de cura através das ervas e rezas, a idosa passa boa parte do dia, benzendo e ajudando as pessoas com os bons conselhos.

Hoje dona Vanda foi ao Centro de Cuiabá, para comprar  plantas medicinais. Apesar de toda sua lucidez, a idosa começou a sentir o reflexo do tempo em seu corpo já cansado. Com apenas 10% da visão, pede ajuda aos amigos para fazer esse trajeto toda terça-feira.

Diariamente atende de 20 á 50 pessoas na própria residência, sem cobrar nada.

O dinheiro que a idosa recebe é voluntariamente dos pacientes, resulta na compra de dezenas de imagens, santos, orixás, anjos, velas, e ervas.

A idosa de feição cansada lembra do falecido marido.

Leia Também:  Detran-MT lançará renovação online de CNH em 15 dias

”Mario era meu guia, adorava andar de ônibus, pra onde eu iria ele estava comigo, juntinho segurando meu braço. Ele morreu no ano passado com 98 anos, uma gripe matou meu marido” lamenta a idosa.

Ao longo de nossa conversa sobre as idas e vinda de Vanda, algo me chama a atenção: a naturalidade e o jeito brincalhão com que a idosa fala sobre como será sua passagem quando chegar sua hora de ir embora.

Falar sobre morte a todos nós soa de forma carregada e triste. Não para Valda, que mesmo tendo enterrado quatro de seus doze filhos, além de esposo, pais e irmãos, consegue tratar do assunto com leveza.

“Meu escapulário eu vou levar! Se não botarem no meu pescoço quando eu morrer, eu volto para apertar o pescoço de um! O resto eu nem ligo. Tudo pode ficar pra trás.  Eu falo disso com sorriso no rosto, alias não sou triste, sou feliz! Com meus 75 anos eu sou mais que alegre” conta rindo, aliás, o riso é sua marca.

Leia Também:  MATANÇA: Quatro homicídios foram registrados nesta madrugada em MT

No final da conversa de forma simples, dona Valda deixa o ultimo conselho.

”Quando você encontrar a maldade no caminho, reze, se apega a São Benedito e vai em frente. Quem corre cansa e quem anda alcança”.

Essa Historia não acaba aqui ..

Leia Mais ..

NO PONTO DE ÔNIBUS: Busquei no coletivo, a luz que eu precisava para salvar minha família da morte

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Coluna Bastidores da República

Bolsonaro volta a alfinetar europeus que criticam incêndios florestais no Brasil

Publicado

na

SENTARAM NO RABO

Em visita ao norte de Mato Grosso nesta sexta-feira, o presidente Jair Bolsonaro voltou a “puxar a orelha” de governantes europeus que fazem criticas a questão ambiental brasileira. Segundo o presidente, “eles criticam porque já queimaram tudo e não sobrou nada”. Bolsonaro disse ainda que há “alguns focos de incêndio pelo Brasil” e que isso “ocorre ao longo dos anos”. Ou seja, não é exclusividade do governo dele. Só faltou dizer que os europeus sentaram em cima do rabo para falarem do rabo alheio.

VISÃO NEGATIVA

Ontem Bolsonaro disse que na questão ambiental o Brasil está de parabéns. Ele defendeu justificou que grande parte da matriz energética do país provém de fontes renováveis como usinas hidrelétricas, energia eólica, energia solar e biomassa. À noite, durante a tradicional live, Bolsonaro disse que as queimadas ocorridas no país são potencializadas de “forma negativa”.

CALO NO PÉ

O procurador-geral da República, Augusto Aras, é o novo calo nos pés dos ex-governadores. Ele encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) ação contra leis estaduais que garantem pensões e aposentadorias especiais a ex-governadores e seus dependentes. A argumentação é que não pode haver diferenças entre as regras vigentes nos Estados e que, em última instância, a prática causa prejuízos vultuosos aos cofres públicos.

Leia Também:  Leilão do Detran é finalizado com todos os veículos arrematados

CRESCEU A LISTA

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, foi diagnosticado com covid-19 nesta sexta-feira. O ministro encontra-se assintomático e seguirá trabalhando de casa, adotando todos os protocolos recomendados pelo Ministério da Saúde. Ele é o nono ministro do governo a ser diagnosticado com o vírus. Os que já se infectaram foram Augusto Heleno, Bento Albuquerque, Milton Ribeiro, Onyx Lorenzoni, Marcos Pontes, Wagner Rosário, Braga Netto e Jorge Oliveira.

SOBREAVISO

Todas as autoridades que participaram da posse do novo presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, na semana passada, receberam telefonema do cerimonial do STF nesta quinta. Cerca de 50 pessoas foram orientadas a procurar atendimento médico, já que Fux e outras cinco pessoas que estiveram na cerimônia tiveram resultado positivo para a Covid-19. A preocupação faz sentido, pois, aqui em Brasília a proliferação da doença continua em alta.

PROBLEMA DELES

A tese de que a reeleição dos presidentes da Câmara e do Senado é um assunto que deve ser decidido internamente pelos próprios parlamentares vem ganhando força entre diferentes alas do Supremo Tribunal Federal (STF). Essa foi a posição defendida pela Advocacia-Geral da União (AGU) nesta semana ao se manifestar à Corte, onde tramita uma ação que busca impedir uma eventual tentativa de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) permanecerem por mais dois anos nos comandos das duas casas legislativas.

Leia Também:  ALTA VELOCIDADE: Motorista morre após perder o controle de carreta e despencar de ponte em MT

NÚMEROS IMPRESSIONANTES

A disputa por prefeituras nas eleições deste ano terá 72 congressistas: dois senadores e 70 deputados. O número de parlamentares candidatos a uma vaga municipal mantém a tendência de 2016, quando o número de candidaturas entre senadores foi o mesmo. Naquele mesmo pleito, o número de deputados federais candidatos teve um registro a mais que este ano.

NÚMEROS IMPRESSIONANTES (2)

No caso dos prefeitos que buscam a reeleição, o número chega a quase 80%. Segundo a Confederação Nacional dos Municípios, 4.377 poderão concorrer a novo mandato no dia 15 de novembro, o equivalente a 78,6% das cidades. O motivo seria a alta taxa de renovação ocorrida em 2016, quando menos da metade dos chefes dos Executivos locais que se candidataram conseguiu se reeleger.

DISCURSO NOVO

Quem imagina que o discurso dos candidatos a prefeitos será em cima da Covid-19 ou do preço do arroz está enganado. Vai polarizar em torno de quem defende e quem se opõe ao presidente Jair Bolsonaro. Na verdade, muitos candidatos vão pegar carona na popularidade do presidente e outros vão tentar minar essa possibilidade. Essa percepção, segundo cientistas de plantão, desloca o eleitor do contexto local para o nacional.

Continue lendo

PUBLICIDADE

POLÍTICA

ECONOMIA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA