Gaeco prende dois assessores de vereadora de Araucária suspeitos de intimidar testemunhas

Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) prendeu, na manhã desta sexta-feira (13), em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, dois assessores da vereadora Tatiana Nogueira (PSDB).

De acordo com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), Jonatas da Costa Nogueira e Ângelo Márcio Pinheiro Ribeiro são suspeitos de intimidar constantemente testemunhas da Operação Sinecuras. A operação investiga pagamento de propina a vereadores e compra de terrenos superfaturados.

“São pessoas que estavam intimidando as testemunhas que estavam sendo ouvidas, ameaçando de forma constante .Então, foi solicitado o pedido de prisão. Agora, estamos averiguando a mando de quem”, explicou o promotor de Justiça Fernando Cubas César.

Ainda de acordo com o promotor, a vereadora não é investigada na operação. O G1 tenta contato com a defesa dos presos.

Operação Sinecuras

A operação foi deflagrada no dia 5 de abril. Foram expedidos 22 mandados de busca e apreensão e outros 21 de prisão temporária e preventiva – todos eles foram cumpridos, conforme o MP. Entre os presos, está o ex-prefeito de Araucária Olizandro José Ferreira (MDB).

A operação mira ex-prefeitos e vereadores da cidade, em um esquema que, segundo o MP-PR, funcionou entre janeiro de 2013 a julho de 2016, com pagamentos de aproximadamente R$ 5 milhões por mês.

Os valores eram pagos por ao menos três empresas da cidade que tinham contratos com a Prefeitura, em troca de apoio a projetos do Executivo que fossem de interesse delas, de acordo com as investigações.

O MP informou que os valores pagos somam aproximadamente R$ 120 mil mensais.

Créditos: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *