Dilmar quer inclusão da educação digital na grade curricular das escolas públicas

Visando diminuir a fragmentação do conhecimento dos alunos das escolas estaduais, o deputado Dilmar Dal’ Bosco (DEM) apresentou um projeto de lei que inclui a disciplina “Educação Digital” na grade complementar dos ensinos fundamental e médio das unidades. A nova matéria escolar deverá abordar temas globais como a  legislação e a ética digital, considerados de extrema importância na atualidade. Em sua argumentação, o democrata afirma que educar digitalmente só é possível com o respaldo pedagógico para a implementação de políticas de segurança específicas a crianças e adolescentes.

“No nosso país fala-se muito em inclusão digital, mas pouco em educação digital. Verificamos que existe por parte de empresas, governos e instituições de ensino investimentos vultosos em equipamentos, máquinas e softwares e nenhuma informação sobre a utilização correta, lícita e ética dos dispositivos móveis”, defendeu.

A inclusão da educação digital na grade curricular está em consonância com a Lei Federal nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional, pois estimula os alunos a conhecerem com mais detalhes o mundo digital, direcionando-os para o uso adequado de suas técnicas e as formas corretas de sua utilização.

O autor do projeto alerta para a importância do comprometimento familiar na educação digital de crianças e adolescentes. Ele afirma que o sucesso dos alunos está relacionado a um bom relacionamento dos pais com o objeto de discussão ou, quando isso não acontece, que esses  tenham coragem para ser sinceros e expressar limites e incapacidades, buscando constantemente a ajuda da escola para assumir o papel na formação do indivíduo.

“As melhores técnicas pedagógicas serão inócuas sem a constante parceria entre a escola e a família. Essas duas partes formam uma equipe, sendo certo que ambas devem seguir os mesmos princípios e critérios, bem como a mesma direção em relação aos objetivos que desejam atingir”, concluiu.

Assessoria ALMT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *