Consultoria do TCE/UFMT ajuda a consolidar planejamento estratégico em VG

Em busca de maior eficiência na execução do planejamento estratégico da administração municipal de Várzea Grande, o Tribunal de Contas de Mato Grosso está capacitando todo o secretariado e as equipes técnicas envolvidas na gestão do Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI) naquela prefeitura. Na manhã de terça-feira (20.03), a equipe de coordenadores do PDI no TCE, José Marcelo Perez e Clenilda Poletto da Silva, acompanhados pelo consultor em administração da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professor doutor Paulo Ramalho, se reuniu com a prefeita Lucimar Sacre de Campos e os secretários para estabelecer as novas diretrizes para a gestão do planejamento estratégico elaborado pelo Executivo várzea-grandense para 2018.

Segundo José Marcelo Perez, que coordena o Projeto 1 do PDI, com a parceria firmada com a UFMT, os municípios adesos ao programa terão agora a consultoria de especialistas em gestão e planejamento estratégico para aprimorar os seus sistemas de monitoramento, análise e avaliação da execução do seu plano de ação. O objetivo é garantir melhoria da qualidade das políticas públicas, dos projetos e ações desenvolvidos pela Prefeitura de Várzea Grande.

“Nestes cinco anos de funcionamento do PDI, observamos que, no papel, o planejamento estratégico é muito bem feito, bonito. Mas, na hora da execução, os resultados ficam aquém do esperado. Isso acontece porque a gestão, a avaliação e as correções de curso no processo de execução não têm recebido a mesma atenção dos responsáveis quanto a que é dedicada à fase de planejamento. O TCE decidiu apoiar os gestores oferecendo esta consultoria, por meio da parceria com a UFMT, a fim de suprir essa lacuna e ampliar a qualidade geral dos resultados do PDI junto aos jurisdicionados adesos ao programa”, explicou José Perez.

O professor doutor Paulo Ramalho, por sua vez, esclareceu que o foco da consultoria será oferecer aos secretários e equipes técnicas da Prefeitura de Várzea Grande, ferramentas de gestão que lhes permitam melhorar a proficiência das políticas públicas, da execução das ações demandadas pela população e da aplicação dos recursos públicos.

“Basicamente, as ferramentas usadas são o monitoramento, a avaliação periódica, a análise de dados e a revisão de metodologias e sistemas. Não é possível alcançar qualquer meta se não há um acompanhamento adequado da execução do que foi planejado, se não há comprometimento das equipes com suas tarefas”, expôs o consultor.

Segundo o controlador-geral da Prefeitura, Cleber Ferreira Ribeiro, a implantação do planejamento estratégico em Várzea Grande tem sido fundamental para que a administração do município venha conseguindo superar a desorganização da administração local herdada de administrações anteriores.

“O PDI tem nos ajudado com suas ferramentas modernas de gestão a reestruturarmos os nossos sistemas meio e nos permitido aferir, de forma mais realista, os índices de qualidade e eficiência das nossas políticas públicas, como as de saúde e educação, por exemplo. Queremos melhorar ainda mais nossos resultados e esta consultoria que o TCE está nos oferecendo, por meio da equipe de especialistas da UFMT, vai nos auxiliar exatamente nesse objetivo”, explicou Cleber Ribeiro.

Representando a Secretaria de Relações Institucionais (SAI) do TCE-MT, responsável pela execução do Projeto 2 do PDI, que trata da mobilização, formação cidadã e participação da sociedade organizada no controle externo, Clenilda Poletto explicou que, nesta etapa do PDI, o foco tem sido ajudar os gestores municipais a compreenderem a importância das contribuições oferecidas pela comunidade durante as audiências públicas para a formulação do Plano Estratégico de Administração, que, por sua vez, engloba a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a Lei Orçamentária Anual (LOA) e o Orçamento Geral do Município. Ela lembrou que estas demandas dão aos gestores parâmetros para definição das prioridades a partir da vivência dos cidadãos, que são os “clientes” e “patrões” do administrador público.

O PDI foi implantado em 2012 pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso com a finalidade de contribuir para a melhoria da qualidade dos resultados da gestão, em benefício da sociedade. Várzea Grande foi um dos primeiros municípios a aderir ao PDI, mas foi a partir de 2016 que a Prefeitura Municipal aprofundou as medidas necessárias à consolidação do planejamento estratégico como uma ferramenta de gestão.

Crédito: Assessoria TCE-MT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *