Feira promove adoção de mais de 60 cães e gatos em Várzea Grande

Aproximadamente 50 cães e 13 gatos resgatados em situação de risco estão disponíveis para adoação na 18° Feira de Animais realizada neste sábado (10), em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá.

Os animais já foram vermifugados e receberam a primeira dose da vacina contra virose, de acordo com os organizadores do evento.

A feira é promovida pela Organização de Proteção Animal (Opa-MT) e pelo sargento da Polícia Militar Juarez Pereira Vidal, que atua em defesa das causas animais. Os cães e gatos foram resgatados das ruas doentes ou vítimas de maus tratos, segundo eles.

O evento teve início às 7h30, na Agropev Agropecuária, localizada na Avenida Couto Magalhães. De acordo com o sargento Vidal, cinco gatos adultos, que já estão castrados, também estarão disponivéis para a adoção.

Gatos adultos, já castrados, também poderão ser adotados no evento (Foto: Divulgação)Gatos adultos, já castrados, também poderão ser adotados no evento (Foto: Divulgação)

Gatos adultos, já castrados, também poderão ser adotados no evento (Foto: Divulgação)

Durante a feira, os interessados em adotar serão entrevistados pela coordenadora do Opa, Michelle Scopel. Entre as exigências para adoção está morar em residência com muros e fechada com um portão, a fim de evitar que os animais fujam para rua.

Doações de alimentos, remédios e materiais de limpeza para a entidade também poderão ser feitas durante a feira.

Segundo a organização, todos os animais disponíveis na feira já receberam a primeira dose da vacina polivalente contra cinomose e hepatite infecciosa.

O sargento Vidal explicou que as pessoas deverão assinar um termo de responsabilidade se comprometendo a comprar as próximas doses das vacinas.

Interessados em adotar animais deverão passar por entrevista e preencher requisitos (Foto: Divulgação)Interessados em adotar animais deverão passar por entrevista e preencher requisitos (Foto: Divulgação)

Interessados em adotar animais deverão passar por entrevista e preencher requisitos (Foto: Divulgação)

De acordo com ele, serão realizadas visitas nas residências para monitorar os cuidados com os animais.

“Os protetores irão passar por uma entrevista para saber se podem cuidar dos animais, e depois eles serão monitorados”, contou.

*Por G1/MT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *